PC e SPTC apresentam caso de estuprador de Senador Canedo à imprensa

521

IMG_9871A Polícia Civil de Senador Canedo apresentou à imprensa, na manhã de terça-feira (11), o inquérito policial já concluído, no qual Renato Ferreira da Silva, 24 anos, foi indiciado por roubo majorado pelo uso de arma de fogo e concurso de pessoas, bem como pelo estupro de uma jovem. O caso foi esclarecido para os jornalistas no auditório da Secretaria de Segurança Pública e Administração penitenciária (SSPAP).

Renato atualmente se encontra preso em Anápolis, sua cidade de origem, devido à prática do crime de porte de munição de calibre restrito. A autoridade policial que presidiu o inquérito de Senador Canedo, delegado Matheus Costa Noleto, já representou pela prisão preventiva do indiciado, como forma de impedir que ele saia da Unidade Prisional.

estuprador senador canedo2
Renato Ferreira da Silva

Ainda segundo o delegado, Renato agiu em parceria com um outro criminoso, o qual se encontra foragido. “Estamos realizando diligências no sentido de encontrar esse comparsa”, afirma Noleto. Na ocasião do crime, os autores agiram com desproporcional violência e um dos assaltantes estuprou uma moça. A investigação incluiu exames de DNA que foram realizados a partir do sêmen do estuprador que ficou em um lençol na residência das vítimas.

Noleto destaca o papel fundamental desempenhado pelos peritos criminais para a constituição das provas irrefutáveis já existentes contra Renato, relativas ao crime de estupro. A superintendente da Polícia Técnico-Científica de Goiás, Rejane Sena Barcelos, destaca a atuação dos servidores Olegário Augusto da Costa Oliveira, do 1° Núcleo Regional de Polícia Técnico-Científica (NRPTC) de Aparecida de Goiânia; Fernanda Junqueira Loyola, do Laboratório de Biologia Forense; Grasielly de Oliveira Lázaro e Arão e Nígela Rodrigues Carvalho, ambas do laboratório de DNA; Mariana Moraes Tayer, do Laboratório de Papiloscopia, e Erick Fernandes Florentino, da 10° NRPTC, de Anápolis.