PCGO realiza várias ações em fase inicial da “Operação Guardião”

318
WhatsApp Image 2016-10-31 at 05
PC engajou 202 servidores no dia 31

Continuam as ações engendradas pela Operação Guardião, que conta com a participação de todas as forças componentes do setor de Segurança Pública em várias partes de Goiás. Autuações, cumprimentos de mandados e prisões foram realizadas pela Polícia Civil durante toda a segunda-feira (31), dia do lançamento da ação integrada.

Em um dos bloqueios montados pelas Polícias Civil e Militar na Região Central de Goiânia, com auxílio de equipe da Polícia Técnico-Científica, foi apreendido um veículo Fiat Strada Working de cor prata. O automotor era conduzido por Patrick de Sousa Santos, 24 anos. Em averiguação realizada pelos policiais, constatou-se que o veículo trafegava com motor pertencente a um outro automóvel, objeto de prática de roubo.

Detentor de maus antecedentes criminais por prática de crime de roubo e um ato infracional análogo ao crime de lesão corporal, Patrick foi conduzido para a Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFRVA), onde foi autuado por Receptação (Artigo 180 d0 Código Penal Brasileiro).

Arma
No Jardim Novo Mundo, policiais civis do 19º Distrito de Polícia (DDP) cumpriram mandado de busca e apreensão e localizaram uma arma de fogo supostamente utilizada na prática de uma tentativa de latrocínio em uma loja de pneus localizada no mesmo bairro. Em posse de Marcos Vinícius Muniz, além do artefato bélico, foram encontrados nove comprimidos de exctasy. O autor foi autuado por Posse de Arma de Fogo (Artigo 12 do Estatuto do Desarmamento).

Em Catalão, no Sul Goiano, policiais civis do 1º DDP, em ação conjunta com policiais militares do 18º Batalhão de Polícia Militar (BPM), cumpriram mandado de prisão preventiva em desfavor de Paulo Henrique Vieira. Investigado pela prática de Roubo (Artigo 157 do Código Penal Brasileiro) praticado em um estabelecimento comercial do município, no dia 30 de outubro. Considerado de alta periculosidade, Paulo Henrique estava detido na Unidade Prisional de Catalão, de onde foi solto por decisão judicial.