Em pouco mais de uma semana Genarc de Formosa prende 6 pessoas e apreende 5 armas

415
Armas e drogas apreendidas pelo Genarc, de Formosa

Em continuidade ao trabalho executado no dia 02 de julho, quando o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc), da Polícia Civil, de Formosa, prendeu e apreendeu em flagrante três pessoas por porte de armas (dois maiores e um menor), outras ações foram executadas e mais pessoas foram presas.

No dia 09 de julho, Larisse Pereira dos Santos, de 18 anos, foi presa em flagrante por tráfico de drogas quando tentava introduzir cerca de 45 gramas de maconha e 8 gramas de cocaína para seu namorado, detento da Casa de Prisão Provisória de Formosa. Policiais do GENARC entraram em contato com agentes da agência prisional e Larisse foi barrada na revista das visitantes. Logo em seguida, informou estar trazendo a droga em suas partes íntimas, sendo então acompanhada por uma agente feminina até o banheiro da Delegacia de Polícia , onde retirou a droga e entregou à Polícia Civil.

Já no dia 11 de julho, o GENARC prendeu em flagrante César Braga Silva, vulgo Cesinha, de 21 anos, também por tráfico de drogas e posse de arma de fogo de uso permitido. César já era investigado desde o final do ano passado, quando ficou evidenciado que ele utilizava seu endereço no setor São Benedito para o tráfico de drogas. César foi preso em sua casa, onde a polícia encontrou cerca de 100 gramas de crack em diversas porções já individualizadas para o comércio, uma balança de precisão e um revólver calibre 32. Além de traficar, Cesinha ainda ameaçava parentes de usuários de drogas para que pagassem as dívidas, incorrendo também no crime de extorsão.

Ao final, no dia 12 de julho, policiais do grupo prenderam em flagrante Cláudio Sena de Jesus, de 29 anos, por posse ilegal de arma de fogo com os sinais identificadores e características adulteradas, artigo 16 da lei 10.826/03. Cláudio foi preso em um apartamento por ele alugado no bairro Formosinha, em Formosa. Assim sendo, o GENARC, de Formosa, computou seis prisões em flagrante (uma apreensão), cinco armas apreendidas, assim como drogas que seriam comercializadas na cidade, demonstrando que a repressão ao tráfico e comércio de armas continua sendo uma das prioridades do grupo, que também investiga os homicídios ocorridos em Formosa desde março deste ano.

Fonte: http://ocorrenciaspoliciais.com.br