Após denúncias, policiais civis da 5ª DRP, no Entorno do DF, prendem traficantes de drogas

444

Genarc Luziania 2A Polícia Civil da 5ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), região do Entorno do Distrito Federal, comandada pelo delegado regional Rodrigo Mendes, realizou a prisão de nove traficantes de drogas. Em todos os casos, os suspeitos vinham sendo monitorados após denúncias sobre a prática criminosa.

A primeira prisão aconteceu no dia 29 de abril, pela equipe do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Valparaíso, comandada pelo delegado Eduardo Gomes. Foram presos Jociel da Silva Almeida, 29 anos, e Gabriel Oliveira de Jesus, 19 anos, traficantes de drogas da região, que vinham sendo alvos de monitoramento.

De acordo com o delegado Eduardo, os acusados foram abordados no momento em que realizavam venda de entorpecentes a um usuário. Com os traficantes, foram apreendidos várias porções de maconha, pinos de cocaína e diversas pedras de crack.

Segunda prisão
No dia 8 de maio, os policias da Delegacia de Cristalina, sob o comando do delegado Dener Lopes, apreenderam dois menores e realizaram as prisões de Yan Rodrigues Silva, 19 anos, e Antonio Marcos da Silva, 18 anos, suspeitos de tráfico de drogas na cidade de Cristalina.

As prisões ocorreram após campana em frente a um bar da cidade, local utilizado pelos traficantes para o comércio dos entorpecentes. Com os suspeitos foram apreendidas diversas porções de crack e maconha.

Terceira Prisão
A equipe do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Luziânia, prendeu, no dia 9 de maio, Bruno Edson dos Santos, 21 anos, Gealin Ferreira, 22 anos, David Meireles, 28 anos, Michael Douglas, 21 anos, e André Rodrigues, de 23, acusados de tráfico de drogas.

Segundo a delegada Caroline Matos, coordenadora do GENARC, a residência dos acusados vinha sendo monitorada há algum tempo. Após deferimento pelo Poder Judiciário de medida de busca e apreensão, a equipe se dirigiu ao local e efetuou as prisões.

Os policiais civis apreenderam, além de porções de crack e maconha, um rigoroso sistema de monitoramento de câmeras, utilizado pelos acusados para vigiarem as proximidades da casa que abrigava o esquema criminoso. (clique nas imagens para ampliar)


Texto: Flávia Guerra – Assessoria de Imprensa da Polícia Civil

Fotos: Polícia Civil / 5ª DRP