Polícia Civil apreende menor que matou professor com corte no pescoço, em Caiapônia

383

Camisa com sangue do menor que matou o professor

Um homem de 61 anos foi encontrado morto, com profundo corte no pescoço (esgorjado), na sala da sua residência, em Caiapônia. A vítima: Valtenir Ribeiro, um professor. O crime, que parecia ser um mistério, foi solucionado uma semana depois pela Polícia Civil. O fato chamou a atenção da Delegada de Polícia Mariana Campos, que acabara de assumir como titular da Delegacia de Caiapônia, egressa do último concurso realizado pela instituição, pela crueldade. “Uma cena horrível”, assinalou.

As investigações tiveram início no próprio local do crime, com a coleta de vestígios feita por Peritos Criminais. Manchas de sangue encontradas, provavelmente do autor do fato, levaram os Policias Civis à procura do criminoso, que provavelmente teria procurado atendimento nos hospitais da cidade e proximidades. Informações  recebidas davam conta de que um menor apresentava ferimento na mão. Encontrado próximo à casa da vítima, o menor, esboçou reação estranha, e confessou a autoria.

O menor J.A.X.S., de 15, já tinha passagens por atos infracionais e pelo Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente de Caiapônia. Encaminhado à Delegacia de Polícia, na companhia dos pais, acompanhado por seu pai e pelo Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente, o infrator não só reafirmou ser o autor do fato no Termo de Qualificação e Interrogatório, bem como reconheceu a camiseta, como sendo sua, deixada no local do crime. A morte está relacionado à homossexualismo por parte da vítima.

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / Caiapônia