Ousadia: Polícia Civil apresenta ladrão de carros acusado de assaltar Policiais Militares

759

A Polícia Civil apresentou ontem (08.12) à imprensa André Daher Elias, de 22 anos, apontado como um dos maiores especialistas em roubo de veículos em Goiás e considerado de alta periculosidade. Por decisão judicial, ele veio transferido do Rio de Janeiro, onde estava detido num presídio por porte ilegal de arma de fogo. André Daher vinha sendo procurado pela polícia goiana por liderar o grupo que rendeu policiais militares, no Setor Village Santa Rita, em março deste ano, quando foram levadas quatro pistolas de calibre ponto 40.

André Daher ao ser apresentado à imprensa pela Polícia Civil

 Ontem, entre sorrisos tensos, André contou a sua participação no episódio. Ele afirmou que agiu sozinho e atribuiu muitas das “invencionices” a seu respeito à uma “idiotice” da imprensa. Ontem, o delegado Glaydson Costa Carvalho, da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DEFRVA), voltou a afirmar que André Daher é especialista em roubar caminhonetes Hillux, Strada e Honda Civic e que foi reconhecido por várias vítimas.

O rapaz contou que até os 17 anos vivia com a mãe, em Pirenópolis. A vida no crime teve início quando se transferiu para Goiânia para morar com o pai, um viciado em crack, que o incentivou a entrar para o tráfico para ganhar dinheiro. “Nunca usei droga, mas assumi o lugar do cara que vendia no meu bairro, o Setor Coimbra”.

 Policiais algemados

 Com segundo grau completo, André Daher foi preso em Goiás por tráfico e receptação e cumpriu dois anos de prisão. Ele ficou na Casa de Prisão Provisória e foi para o Núcleo de Custódia depois de tentar liderar uma ala na CPP. “Onde vocês acham que aprendi a roubar veículos?”, perguntou. André Daher, que é pai de uma menina de 3 anos que não vê há um ano, diz que não tem medo de morrer. “Se tivesse não faria coisas erradas”.

 No dia 24 de março, quatro policiais militares, lotados na 28ª Companhia Independente da Polícia Militar, foram abordados por vários homens, no Setor Village Santa Rita. Eles foram algemados e tiveram suas pistolas ponto 40 levadas pelo bando que também danificou os rádios amadores dos dois veículos policiais. Naquele momento, os PMs checavam uma picape Strada que estava abandonada no local.

 Depois de imobilizar os policiais, o grupo fugiu na Strada e em um Gol. O primeiro veículo foi encontrado carbonizado na Avenida Felipe Camarão, no Bairro Goiá. Logo após o episódio, a Polícia Civil conseguiu a identificação dos criminosos e três dias depois teve a informação de que parte do grupo estava em um hotel em Pires do Rio.Na cidade localizada na Região da Estrada de Ferro foram presos o estudante Luiz Roberto Christichini Filho, de 18 anos; o auxiliar de serviços gerais Raphael Cândido.

Texto: Malu Longo – O Popular              Foto: Fábio Lima – Diário da Manhã