Polícia Civil de Cachoeira Dourada prende suspeito de homicídio em Almerindonópolis

662
anderson
Anderson Faria

A Polícia Civil de Cachoeira Dourada, no sul de Goiás, prendeu, no dia 14 de agosto, um homem acusado de ter praticado homicídio no distrito de Almerindonópolis. Anderson Faria de Jesus, de 23 anos, foi preso em razão de mandado de prisão preventiva pelo assassinato de Arlindo Lopes Dias da Silva, de 33 anos, ocorrido no dia 10 de agosto.

Segundo o delegado Lucas Finholdt, titular do 2º Distrito Policial de Itumbiara e da Delegacia de Cachoeira Dourada, o crime aconteceu após discussão em uma festa. Vítima e autor teriam iniciado o desentendimento por conta de comentários a respeito da ex-namorada de um dos envolvidos. Arlindo foi morto a facadas, na porta de sua casa, após ser seguido pelo autor.

Após obter os indícios de autoria e materialidade do crime, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do investigado, em razão da necessidade da garantia da ordem pública, do clamor social e da aplicação da lei penal. Segundo o delegado, o Poder Judiciário e o Ministério Público de Cachoeira Dourada se manifestaram de forma rápida e eficiente na concessão da prisão preventiva.

Em interrogatório policial, o autuado confessou a autoria do delito, alegando que se sentiu ofendido com uma “brincadeira de mau gosto” feita pela vítima. Anderson Faria de Jesus não possuía histórico criminal. A pena do homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e meio cruel, em tese, é de 12 a 30 anos de reclusão.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / Cachoeira Dourada