Polícia Civil de Catalão faz parcerias para agilizar investigações e melhorar atendimento

406

nona drp2A Polícia Civil de Catalão formalizou, na última semana, dois convênios com instituições parceiras para agilizar as investigações e melhorar o atendimento em casos de crimes contra o meio ambiente ou no âmbito familiar. Segundo o delegado regional, Jean Carlos Arruda, ambas as parcerias irão afetar diretamente o trabalho da instituição na cidade. “A soma de esforços é sempre bem-vinda”, resumiu.

Conforme explica Arruda, o primeiro convênio (foto à esquerda) foi realizado com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Catalão (Semmac), que estabeleceu que, na ausência de um perito oficial ou ainda em face demora justificada do órgão responsável, os analistas ambientais da Semmac realizarão perícias em locais de supostos crimes contra o meio ambiente.

Tal serviço será realizado após prévia solicitação e nomeação desses profissionais como peritos “ad hoc”, pelo delegado responsável pela investigação. “Esta parceria vai proporcionar que os inquéritos e TCO’s referentes a crimes ambientais tenham tramitação mais célere e os indiciados respondam na Justiça pelas infrações praticadas”, considerou o delegado regional.

O segundo convênio firmado foi com o Centro de Ensino Superior de Catalão (Cesuc), através do curso de Psicologia. A assinatura da parceria apenas formaliza o apoio já existente desde agosto do corrente ano, por meio do qual o curso destina oito estagiários por semestre para atuarem na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) e Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai).

Neste caso, os estudantes realizam atendimento de mulheres vítimas de violência doméstica e de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, realizando em ambas as situações orientação e apoio psicológico. Em situações específicas, as vítimas são encaminhadas para o Consultório de Psicologia da faculdade.