Polícia Civil de Inhumas faz operação contra suposto desvio de recursos públicos

448

assepsia3A Policia Civil realizou, na manhã desta terça-feira (19), na cidade de Inhumas, uma operação denominada “Assepsia”, a fim de coletar provas no sentido de confirmar a suposta existência de uma organização criminosa que pode ter desviado recursos públicos, nomeando funcionários fantasmas, fraudando licitações e/ou recebendo vantagens indevidas.

Na ocasião, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão em diversos locais, entre eles a Câmara Municipal de Vereadores, e as residências do presidente da casa legislativa, Gleiton Luiz Roque, e dos pais dele. Ninguém foi preso em cumprimento a mandado de prisão, mas o dono de um posto de combustível, cujo endereço também foi alvo de mandado de busca, foi preso em flagrante por posse irregular de arma de fogo.

Segundo o delegado Humberto Teófilo, coordenador da operação, aproximadamente 40 policiais civis lotados nas cidades de Inhumas, Anápolis, Nerópolis e Goiânia (Delegacia Estadual de Crimes contra a Administração Publica – Dercap) participaram da operação.

Em nota, a Câmara Municipal de Inhumas afirma que a operação realizada pela Polícia Civil foi um procedimento padrão e que os funcionários da casa se mobilizaram para ajudar os policiais. “A Câmara de Inhumas reforça que irá auxiliar nas investigações e fornecerá quaisquer informações necessárias. Nós nos comprometemos com o bem-estar de toda a cidade, assim como o nosso compromisso com o patrimônio e dinheiro público”, diz o texto.