Pit Bull: Polícia Civil de Itumbiara prende suspeito de homicídio em loja de celulares

703
pit bull
Thalles, o “Pit Bull”

A Polícia Civil de Itumbiara, com equipe formada por agentes da 2ª Delegacia de Polícia e do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (GEPATRI), prenderam, no dia 4 de junho, Thalles Roberto Lima, de 20 anos, conhecido como Pit Bull.

De acordo com as investigações, Pit Bull é suspeito de assassinar, no dia 2 de junho, Edson Gonçalves de Almeida Júnior, conhecido como Juninho Paulista, nas dependências de uma loja de celular no Bairro Nossa Senhora da Saúde.

No dia da prisão, o Poder Judiciário de Itumbiara havia decretado a prisão de Pit Bull e de um comparsa, que participou do mesmo crime. Contra o suspeito havia também um mandado mais antigo, de Buriti Alegre, por tráfico de drogas.

Segundo o delegado Rogério Moreira da Silva, coordenador do GEPATRI, Juninho Paulista foi morto por conta de uma antiga rixa com os autores. No momento do crime, a dupla estava numa loja de celulares, quando percebeu a entrada do desafeto.

Thalles e Josimar da Silva Corsino, vulgo Bidu, de 19 anos, efetuaram, então, vários disparos contra Juninho Paulista, que foi atingido três vezes e ainda foi espancado em seguida, tendo o pescoço quebrado por pontapés. Bidu ainda se encontra foragido.

Durante a perícia feita pela Polícia Técnica Científica de Itumbiara, foi encontrado um revólver municiado calibre 38 nas vestimentas de Juninho Paulista. A vítima já havia sido presa diversas vezes por tráfico de drogas, assalto, porte de arma e latrocínio.

Texto: Flávia Guerra – Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Fotos: Polícia Civil / GEPATRI / Itumbiara