Polícia Civil deflagra operação contra fraudes em concurso e licitação

446
Operação Apate foi deflagrada em Trindade e Palminópolis.
Operação Apate foi deflagrada em Trindade e Palminópolis.

Policiais civis da Dercap (Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra a Administração Pública) cumpriram na manhã desta quarta-feira (02/03) oito mandados de condução coercitiva e dez mandados de busca e apreensão nas cidades de Palminópolis e Trindade. A operação foi batizada de “Apate” (do latim, fraude). Durante as diligências, duas pessoas foram presas em flagrante por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. Foram apreendidas, ao todo, sete armas.

A investigação que culminou nos mandados teve início após a Polícia Civil receber um documento oriundo do Ministério Público de São Paulo. O documento é uma cópia de um e-mail com nome de pessoas que deveriam ser aprovadas em um concurso público em Palminópolis. Os nomes dos aprovados haviam sido veiculados no email à empresa organizadora do certame antes mesmo da divulgação do gabarito e do resultado final do concurso. O certame acabou sendo anulado após o surgimento dos indícios de fraude.

De acordo com o Delegado Adriano Sousa Costa, a licitação que contratou a empresa para a realização do concurso também foi fraudulenta. Duas das empresas convidadas para a licitação aparentemente são do mesmo proprietário e uma terceira – convidada posteriormente apenas para dar ares de legalidade à concorrência – fica localizada em Trindade.

Foram apreendidos documentos e oito pessoas conduzidas à Dercap para prestar esclarecimentos. Elas serão monitoradas por tornozeleiras eletrônicas e estão proibidas de manter contato entre si. Para não atrapalhar a sequência dos trabalhos investigativos, o delegado Adriano Costa não divulgou, por enquanto, os nomes dos envolvidos no esquema fraudulento.