Delegacia do Consumidor da PC recebe mais de 500 e-mails de vítimas de crimes on-line

514
Delegado Valemir Pereira mostra denúncia feita por e-mail por vítima da quadrilha

A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon) recebeu ontem, até o final da tarde, mais de 500 e-mails de pessoas do país inteiro que se dizem vítimas da quadrilha desarticulada na semana passada, responsável por um golpe superior a R$ 2 milhões e que pode ter feito mais de 2 mil vítimas.

O delegado Valdemir Pereira da Silva, da Decon, encaminhou na última quinta-feira para a Justiça o inquérito em que indicia pelos crimes de formação de quadrilha e estelionato Marcelo Chaves Vanderley, Karmenvanda Soares Martins, Priscilla Maurício Pires, James Muller Barros Lima e Franco Douglas Barros Lima Andrade Castro, também indiciado por falsidade ideológica.

Jefferson Cristiano Fillis dos Santos foi indiciado apenas por falsidade ideológica. Todos estão presos. Washington Marques Carneiro, que também faria parte do bando, continua foragido.

“O inquérito principal foi enviado para a Justiça, mas estamos instaurando outros três com base em novas informações que tivemos”, disse. O primeiro é relativo ao site www.armazemshop.com.br, de venda de produtos eletrônicos, que a Polícia Civil acredita ser do bando.

O outro é o relacionado às vítimas do site www.francaeletro.com.br – ainda não relacionado com a quadrilha presa. A pedido da Decon, o juiz Alessandro Pereira Pacheco, da 2ª Vara Criminal de Goiânia, autorizou o bloqueio de R$ 219 mil da conta da suposta empresa. “A investigação só deu certo porque o juiz foi célere, porque assim que o dinheiro entra na conta, a quadrilha faz o saque”, observou Valdemir Pereira.

O último inquérito é referente ao site da microempresa Jose Ferreira de Gouveia – ME, uma loja virtual que teve o dinheiro bloqueado administrativamente pelo banco . “A empresa não existe. Foi aberta com documentação falsa e pertence a essa quadrilha. Ainda não temos o endereço eletrônico dela”, disse o delegado.

Até a tarde de ontem (27.11), 65 pessoas já haviam ligado na delegacia para dizer que foram vítimas do golpe aplicado por esta quadrilha pelos sites www.newbestshop.com.br e www.freeshopinformatica.com.br.

Fonte: O Popular
Texto: Rosana Melo
Foto: Cristina Cabral