Delegacia do Meio Ambiente indicia 5 pichadores líderes de grupos que atuam em Goiânia

537

Cinco jovens foram indiciados pela Polícia Civil como líderes de dois grupos de pichadores em atuação na capital. No inquérito encaminhado ontem ao Poder Judiciário pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), Felipe Lucas e Silva, o Mister, de 21 anos; Sávio Josias Neto e Silva, o Selo, de 18; Rosiron Teodoro Rodrigues Neto, o Loku, de 20; Leonardo Barreira Sales, o Lobo, de 22, e Jean Cavalcante Mourão, o Balada, de 21, são apontados como os principais responsáveis pelos atos de vandalismo em cerca de 5 mil pontos da região metropolitana de Goiânia, conforme estimativa do delegado Luziano Severino de Carvalho.

De acordo com o titular da Dema, o inquérito envolve, ao todo, 25 pessoas – entre maiores e menores de 18 anos -, e inclui 216 pontos catalogados como alvo da ação dos pichadores. Os grupos identificados pela Polícia Civil são o Terrorismo, Diversão e Pichação ou Terroristas Demolidores da Pichação (TDP) e o Demônio da Zona Oeste (DZO) – este último, criado há mais de 20 anos, segundo Luziano de Carvalho.

“Apesar dos números, tivemos registradas, na Dema, apenas uma ocorrência (no dia 20 de fevereiro deste ano). E foi por meio dela, com imagens do circuito externo de TV do local vandalizado, na Praça C, do Setor Bueno, que conseguimos identificar o veículo que deu guarnição aos pichadores; a partir dessa informação pudemos identificar e indiciar os cinco rapazes”, explica o delegado, lembrando que, além desse inquérito, já concluído, outros seis estão em andamento na delegacia, envolvendo pichadores e pichações. O veículo – um Gol branco, placas KDF-9156, de Goiânia – foi apreendido. O inquérito indicia os cinco rapazes por crime ambiental e formação de quadrilha. Segundo Luziano, o prejuízo aos patrimônios público e privado chega a R$1,25 milhão.

Fonte: o Popular
Texto: Patrícia Drummond
Ilustração: Google