Polícia Civil de Goiás: Denarc faz apreensão recorde de maconha e cocaína em Aparecida de Goiânia

507
Droga apreendida pela Polícia Civil

De forma recorde, cerca de 202 kg de pasta base e 10 kg de cocaína já refinada foram apreendidas pela Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), em Goiânia no último sábado (8/9), em Aparecida de Goiânia. Sob a forma em que foi encontrada, a droga foi avaliada em mais de R$ 2 milhões. Se fosse refinada na proporção de 1 kg de pasta base para 10 kg de cocaína, renderia cerca de duas toneladas de pó, com valor comercial, no atacado, de aproximadamente R$ 20 milhões. Caso fosse utilizada para fabricação de crack, segundo a Polícia Civil, daria para apurar mais de R$ 100 milhões no varejo. A apreensão foi a maior já realizada pela Denarc.

A operação, denominada Big Boss, chefiada pelo delegado Vinícius Ney Barbosa, foi resultado de 10 meses de investigação. Dois suspeitos foram detidos: Washington Batista Ribeiro De Freitas, de 48 anos, e Celso Martins Pereira, 47. Com eles, a polícia apreendeu ainda uma tonelada de maconha, R$ 147.125 em dinheiro, cinco veículos, caixas de munição e algumas joias.  Washington foi preso por tráfico e Celso pelos crimes de tráfico de drogas e guarda de maquinário destinado a preparação de drogas além de posse de munição de arma de fogo.

Investigação

As investigações tiveram início em dezembro de 2011, quando a Polícia Civil recebeu denúncia de que um traficante conhecido por Celso fornecia drogas na região dos motéis de Aparecida de Goiânia. Com a apuração do fato, policiais descobriram vários veículos utilizados pelo suspeito, tais como uma Nissan Frontier, um Honda Civic e um Polo, assim como as residências e o depósito de entorpecentes do investigado.

Delegado Odair Soares exibindo o dinheiro apreendido com os traficantes

No dia em que a prisõa foi efetuada, os policiais posicionaram-se estrategicamente na região do Jardim Olímpico e, no início da manhã, surpreenderam Celso, quando ele negociava com Washington a quantia aproximada a 1 kg de cocaína. Os dois foram detidos e Celso foi levado para uma casa localizada na Rua X-022, de onde havia saído antes da negociação.

Suborno

De acordo com a Polícia Civil, ao chegar à residência, Celso chegou a propor aos policiais que fizessem um acordo. Ambos possuem antecedentes criminais, todos por envolvimento com tráfico de drogas, sendo que Celso possui quatro passagens policiais e Washington, duas. Os presos ficam agora à disposição do Poder Judiciário e a Polícia Civil reunirá todas as informações colhidas durante a investigação para corroborar as condenações.

Fonte: Site A Redação
Texto: Catherine Moraes
Foto: André Saddi