Polícia Civil: Denarc prende três pessoas e fecha laboratório de cocaína em Aparecida de Goiânia

381
Drogas, explosivos, armas e produtos químicos  apreendidos

Substância era fabricada usando
inseticidas e anestésicos para
animais. Além disso, foram
encontrados explosivos, armas
e coletes da Polícia Civil

 

A Polícia Civil prendeu três pessoas, entre elas uma mulher,  suspeitas de comandar um laboratório de fabricação de cocaína, no Setor Madre Germana I, em Aparecida de Goiânia, na madrugada da última quarta-feira (20). Os jovens, que têm idades entre 23 e 29 anos, foram conduzidos à Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc). Dois deles são foragidos do presídio de Senador Canedo.

Com eles, os policiais civis encontraram diversos produtos que seriam usados na composição da droga, como inseticidas e anestésicos para animais. O delegado responsável pela operação, Odair Soares, afirma que o laboratório funcionava com todos os elementos para o refino da cocaína. “Quando o usuário faz uso da cocaína, ele fica adormecido, então, o anestésico serve para dar uma impressão de que a cocaína é boa”, diz.

Além disso, a polícia encontrou armas, explosivos e alguns coletes da Polícia Civil, que, segundo o delegado, pertencem ao último lote recebido pelos policiais: “Nós vamos investigar de onde vieram. Temos indicíos de que foram roubados em Senador Canedo”.

De acordo com Odair Soares, os suspeitos iriam vender ou alugar os artefatos. A Polícia Civil investiga também a participação do grupo em roubos e assaltos a casas lotéricas e motos na Região Metropolitana.

Fonte: G1/GO
Foto: Polícia Civil