Polícia Civil prende quadrilha de roubo a residências em Itumbiara. Grupo veio de SP

855
unnamed (11)
Gilson, Aleta e Thiago

Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (GEPATRI), com apoio de policiais do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC), de Itumbiara, no sul de Goiás, desarticularam, no dia 15 de junho, uma quadrilha de roubo a residências que atuava na cidade. A ação, denominada Operação Sapopemba, prendeu três pessoas, oriundas do bairro com o mesmo nome, na zona leste da capital paulista.

De acordo com as investigações, coordenadas pelo delegado Rogério Moreira da Silva, do GEPATRI, o grupo foi monitorado por mais de quatro meses, a partir dos primeiros registros de furtos. Um dos presos, Gilson de Joani Almeida, de 31 anos, seria o chefe da quadrilha, que se revezava entre estadas em Itumbiara e em São Paulo. Gilson alugou uma casa em Itumbiara, de onde coordenava as ações criminosas.

Segundo o delegado Rogério Moreira, a quadrilha agia na madrugada, de preferência em bairros de alto padrão, como Furnas, Primavera, Village, Imperial, Alto da Boa Vista e Jardim América. Em algumas das ocasiões, os suspeitos entravam em casas cujos proprietários estivessem ausentes. Nesses casos, eles adentravam nos imóveis com o auxílio de michas e gazuas e subtraíam bens como joias, roupas e eletrodomésticos.

Em outras circunstâncias, o grupo entrava nas residências sorrateiramente, também com a ajuda de instrumentos de chaveiros, e rendiam os moradores durante o sono, sem que esses sequer dessem conta que a casa estava sendo invadida. Com as vítimas rendidas, os bens eram roubados. Em alguns casos, agiam com violência.

A operação, que contou com a participação de 10 agentes de polícia e três delegados, entre eles o coordenador do GENARC, Rilmo Braga, aconteceu depois da informação de que o grupo havia ido a São Paulo e estava de volta a Itumbiara. Na madrugada de 15 de junho, os policiais invadiram a residência do suspeito, no bairro Nova Aurora.

No local, foram presos, além de Gilson, a esposa dele, Aleta de Carvalho Joani, de 32 anos, e Thiago Gonçalves Vieira, 23 anos, vulgo “Menor”. Na casa, foram apreendidos inúmeros bens furtados e roubados em Itumbiara, além de uma pistola calibre 7.65mm e um kit completo com dezenas de michas e gazuas profissionais, apropriadas para abrir qualquer tipo de fechadura.

Gilson já possuía passagens por furto e receptação e Thiago, por roubo e furto, registrados em São Paulo. O trio foi autuado por furto qualificado pelo concurso de agentes e emprego de chave falsa, porte de arma, crime de associação criminosa armada. (clique nas fotos para ampliar)

Texto: Flávia Guerra – Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Fotos: Polícia Civil / GENARC / GEPATRI / Itumbiara