Polícia Civil desarticula quadrilha de traficantes de Valparaíso

342
operação genesis2A Polícia Civil de Goiás prendeu quatro homens suspeitos de integrar uma quadrilha que comandava o tráfico em Valparaíso de Goiás (GO). A operação Gênesis foi deflagada na manhã da última sexta-feira (3). Agentes cumpriram mandados de buscas e apreensão e também de prisão em ao menos sete endereços de Valparaíso e Luziânia. Em um dos locais, os investigadores localizaram uma arma de uso restrito de origem russa e outra turca. Dois dos presos são suspeitos de cometer um homicídio em dezembro passado.
A polícia investigava o bando há mais de um ano. De acordo com o delegado Rafael Abrão, chefe do Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc) e também responsável pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) em Valparaíso, a apuração do assassinato, motivado pelo tráfico de entorpecentes na região, levou os agentes aos membros da quadrilha. O principal suspeito da morte é Abrahão Silva Santos, também apontado como o líder da organização criminosa. “Daí o nome da operação, em referência ao nome bíblico do suspeito. Ele era responsável por todo o esquema de distribuição de drogas para a cidade, e também para parte de Santa Maria”.

Cerca de 40 policiais cumpriram os sete mandados de busca e apreensão e dois de prisão em razão da morte. O outro envolvido é Marquiel Junio da Silva Braz. Em Luziânia, os investigadores apreenderam a arma de uso restrito, uma máquina de prensa para drogas. Em outros locais de Valparaíso, os civis encontraram porções de cocaína, além da arma de calibre 9mm de origem turca. Ricardo Vieira Lourenço e Cleyton Soares Tolentino também foram presos em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma. O último é dono de dois estabelecimentos de lava-jato apontados como local de distribuição das drogas. (Correio Braziliense)