Polícia Civil: DIH prende suspeito de matar jovem por rixa de drogas em Goiânia

359
Sigma Ariadine: Vítima de homicidio
Sigma Ariadine da Silva: Vítima do casal Daniel e Ingrid

Crime foi cometido junto
à namorada dele, que
também foi assassinada.
Em depoimento, rapaz
apontou autores de chacina
e morte da companheira.

A Polícia Civil apresentou nesta quinta-feira (9) Daniel da Silva Teles, de 20 anos, preso suspeito de matar Sigma Ariadine da Silva, 25, em Goiânia. Segundo o delegado Valdemir Pereira da Silva, o homem cometeu o crime na companhia da então namorada, Ingrid Ferreira Campos, 22, que também foi assassinada cerca de um mês após a morte de Sigma. Todos são apontados pela polícia como integrantes de uma quadrilha de tráfico de drogas.

Durante a apresentação à imprensa, Daniel negou que tivesse cometido o homicídio. Porém, de acordo com a investigação, em 15 de fevereiro deste ano, o casal estacionou com um Palio próximo à casa de Sigma e, quando a jovem chegou à residência, o rapaz desceu do veículo e efetuou vários disparos contra a vítima.

Valdemir Pereira afirma que o crime foi motivado porque Sigma entrou em conflito com Daniel. Ela não teria aceitado que os usuários de drogas devedores dos traficantes fossem espancados e isso motivou uma racha no grupo.

Daniel e a namorada Ingrid, ostra um mês depois
Daniel  Teles e a então  namorada Ingrid Ferreira 

“Antes de ser alvejada a vítima mencionou o nome do suspeito: ‘Daniel, não faça isso comigo não’. A Polícia Civil ouviu duas testemunhas e elas o apontaram como sendo autor do fato. A polícia não tem dúvidas quanto à autoria desse crime”, diz o delegado. O rapaz foi preso três dias após o crime por posse ilegal de arma de fogo. Entretanto, a arma não é a mesma utilizada no crime, que não foi encontrada pela polícia.

Após constatada a ligação dele com o homicídio, a polícia pediu a prisão preventiva do homem e ele está preso desde então na Casa de Prisão Provisória (CPP). Agora, com a conclusão do inquérito, ele será indiciado por homicídio qualificado, já que a vítima não teve possibilidade de defesa e foi empregado meio cruel.

                                                                 Chacina
Nos depoimentos dados à Polícia Civil, o rapaz deu informações sobre outros crimes também relacionados à quadrilha de tráfico de drogas. Segundo o delegado, Daniel apontou os autores do homicídio contra a namorada dele. Um dos suspeitos está preso e o outro, que é menor de idade, segue solto enquanto a Justiça julga o pedido de internação do adolescente.

Além disso, Daniel apontou o mesmo menor e outro homem como autores de uma chacina que deixou um casal de noivos e outras duas pessoas mortas no Jardim do Cerrado III, em 27 de janeiro deste ano. Ainda de acordo com a polícia, uma das vítimas era integrante da quadrilha e a motivação do crime também foi relacionada ao tráfico. O caso segue sob investigação na Delegacia de Estadual de Investigação de Homicídios (DIH).

Fonte: G1/GO
Texto: Luisa Gomes