POLÍCIA CIVIL: GENARC de Posse desarticula esquema de entrada de drogas na cadeia da cidade

330
Drogas e objetos apreendidos pelos Policiais Civis do Genarc

Chegou ao fim a Operação “Integração Contra o Tráfico” realizada pelo o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos – Genarc, da cidade de Posse. Os Policiais Civis vinham investigando há seis meses um esquema que funcionava com a participação de detentos da cadeia local.

A primeira parte da operação culminou com a prisão de cinco pessoas e o afastamento de um servidor do órgão de execução penal  local. No final do mês de janeiro, no dia 25, chegou ao fim o esquema de entrada de drogas na cadeia, com sua  desarticulação pelo Genarc. O esquema consistia na encomenda da droga pelos detentos, através de celulares que eram introduzidos no interior da cadeia.

A droga era depositada em locais públicos,  de acesso aos presos como hospitais e gabinetes odontológicos. Após confirmarem o pedido, um ou mais detentos dissimulavam doenças que possibilitavam a saída aos locais mencionados. Os detentos esperavam os atendimentos e revistas pessoais, para depois pedirem para ir “ao banheiro”, onde a droga e demais objetos encomendados estariam escondidos. Geralmente os objetos eram repassados por uma pessoa maior de idade a uma menor que fazia o transporte até o local da entrega.

No último dia 25, a menor D.R.S. foi apreendida no Hospital Municipal de Posse depois de depositar a droga no banheiro feminino do local referido. A história  se repetiu. As presidiárias Cristiane Barbosa Viana e Gislaine Rodrigues dissimularam dores físicas e foram levadas pelos carcereiros até o hospital. Depois do atendimento médico  e da revista, solicitaram usar o banheiro, onde coletariam os celulares e drogas para levá-los ao presídio. As detentas  foram pegas em flagrantes pelos Policiais Civis que investigavam o esquema.

Os  policiais do Genarc ainda prenderam em flagrante Evando Rodrigues, traficante e fornecedor da droga. Ele portava cocaína, crack, maconha, dinheiro e  aparelhos celulares, além de nota promissória assinada por detentas para as quais fornecia drogas. A operação  “Integração contra o Tráfico” resultou na prisão de nove pessoas.

Geralda Ferraz – Escrivã de Polícia