GIH, da 17ª DRP, prende autor de homicídio praticado com crueldade em Águas Lindas

333

Uma discussão por motivo banal levou à morte, da forma mais brutal possível, de Josué Gomes de Souza, de 33 anos, fato ocorrido na madrugada do dia 27 último, quinta-feira, em Águas Lindas de Goiás.  na região do Entorno do Distrito Federal. A vítima e o autor, Jetson Morais Silva, o Neguinho, de 20 anos, tiveram uma discussão quando bebiam em um bar localizado no Bairro Cidade do Entorno, um dos mais violentos da cidade. O final da discussão foi uma morte praticada com requintes  de crueldade e que chocou os moradores.

Jetson Morais , o Neguinho, em destaque. Nos destalhes, o facão e a pedra utilizados no crime de Josué Gomes

Na saída do bar, vítima e autor iniciaram uma luta corporal, momento em que Neguinho desferiu um violento soco no rosto de Josué, que caiu. Impiedoso, Jetson Morais pegou uma pedra, de aproximadamente 10 kg, e arremessou-a na cabeça da vítima, que caiu inconsciente.  Não satisfeito, o autor ainda bateu com a pedra três vezes na cabeça da vítima e se dirigiu à sua casa, onde pegou um facão, retornou à cena do crime e desferiu três golpes certeiros contra seu desafeto, atingindo-o no pescoço. Logo após o criminoso evadiu-se do local.

Informados do crime, os Policiais Civis do Grupo de Investigação de Homicídios  (GIH), da 17ª Delegacia Regional de Polícia )DRP), de Águas Lindas de Goiás, coordenado pelo Delegado de Polícia Cléber Junio Martins, realizaram diligências visando prender Jetson Morais. Horas depois o suspeito foi preso em flagrante, confessou o crime e ainda levou os policiais ao local onde deixou os instrumentos utilizados para matar Josué Gomes.

Lembru o Delegado Cléber Junio que Jetson Morais Silva responde a outros dois homicídios, praticados no mesmo bairro, com extrema violência. Durante a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante, vários familiares da vítima compareceram na 17ª Delegacia Regional de Polícia, onde está instalado o GIH, a fim de agradecer à Polícia Civil pela prisão de Jetson  Morais, que responderá pelo crime de Josué Gomes, com base no art. 121, § 2º, incisos II e III, do Código Penal brasileiro ( homicídio qualificado pelo motivo fútil e pelo meio cruel ).

Texto: Delegado Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil
Fotos: Polícia Civil / GIH