Antissequestro da DEIC liberta vítima de cativeiro com vida. Mulheres são as sequestradoras

570
Maria Rosângela de Almeida : Sequestradora de Joaquim Maciel

Mais um seqüestro em Goiás termina com a vítima tendo sua integridade física preservada. Seqüestrado no último dia 16, domingo, por volta das 16 horas, em Águas Lindas, na região do Entorno do Distrito Federal, o empresário Joaquim Pereira Maciel, acabou sendo libertado do cativeiro por Policiais Civis do Grupo Antissequestro (GAS), da Polícia Civil de Goiás, na última quarta-feira, dia 19. O empresário foi seqüestrado por três mulheres, sendo uma maior e duas adolescentes. Elas exigiram R$ 500 mil para liberar a vítima com vida, mas o pedido foi reduzido para R$ 300 mil.

O Grupo Antissequestro, sob o comando do Delegado de Polícia Glaydson Carvalho, acompanhou e orientou a família nas negociações para a liberação da vítima.  Estabelecido o valor de R$ 300 mil para que Joaquim Maciel fosse finalmente liberado, os policiais do Antissequestro, que já estavam monitorando os passos dos seqüestradores, partiram para prender o grupo.  Glaydson Carvalho disse que, apesar da inexperiência das mulheres, os Policiais Civis tiveram que agir dentro de um situação de  risco para que a vida do sequestrado fosse preservada.

“Mais uma vez conseguimos o objetivo principal, no caso de sequestro, que é o de  libertar a vítima do cativeiro com vida. Desta forma, o Grupo Antissequestro, da DEIC, mantém seu histórico de trabalho de libertar as vítimas com vida”, assinalou Glaydson Carvalho, lembrando que no caso do seqüestro de Joaquim Pereira Maciel, a inexperiência das seqüestradoras poderia provocar um desfecho com a morte da vítima.

Foi durante um contato telefônico para tratar do pagamento do resgate que os policiais do Grupo Antissequestro abordaram Maria Rosângela de Almeida Silva, de 34 anos. Ela, acompanhada de uma adolescente de 17 anos, estava ao telefone negociando o pagamento do resgate, quando foi presa pela equipe comandada por Glaydson Carvalho. Com a prisão de Maria Rosângela e a apreensão da menor, os policiais chegaram ao cativeiro, localizado em uma reserva ecológica no Guará, Distrito Federal. No cativeiro, uma adolescente, também com 17 anos, fazia a vigilância do seqüestrado, que foi libertado.

Joaquim Maciel,  ainda sedado, foi resgatado com vida do cativeiro localizado no Guará,  Distrito Federal

Uma das adolescentes era amiga da família da vítima e tinha conhecimento de sua situação financeira, sendo a responsável por arquitetar o crime e orientar sobre a negociação. Ela disse aos policiais do GAS que iriam matar a vítima, logo após o pagamento do resgate, pelo fato de que era conhecida da família. Durante todo o período do sequestro a vítima foi mantida sedada com o uso de medicamentos tranquilizantes, sem condições de esboçar qualquer tipo de reação. Joaquim  Maciel foi encontrado desidratado e desnutrido, sendo necessário sua internação.

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil – e Rodiaine de Souza Miranda (Escrivã de Polícia)