Polícia Civil investiga furto de 50 armas de Delegacia de Polícia e do Judiciário de Quirinópolis

291
Policiais Civis em busca das armas furtadas da Delegacia e do fórum de Quirinópolis

A Polícia Civil está a procura dos suspeitos de terem furtado 50 armas da Delegacia de Polícia e do Fórum da cidade de Quirinópolis, na região sudoeste de Goiás. Também existe a expectativa de recuperar o armamento. Os agentes investigam o caso há uma semana

De acordo com o delegado titular da 8ª Delegacia Regional Polícia Civil de Goiás, em Rio Verde, Danilo Fabiano Carvalho e Oliveira, os bandidos também furtaram inquéritos e drogas que tinham sido apreendidas. “É prioridade nossa. Tanto é que estamos mobilizando delegados, agentes e escrivães, para que a gente possa dar uma resposta rápida no que diz respeito a esses crimes que ocorreram aqui em Quirinópolis”, destacou o policial

A suspeita é de que os dois furtos tenham sido praticados pelo mesmo grupo. Os policiais civis estão atrás dos suspeitos e cumprem mandados de busca e apreensão em casas de Quirinópolis. A equipe de reportagem da TV Anhanguera acompanhou o cumprimento de um desses mandados, mas, por motivos de segurança, não pode entrar na casa de um dos suspeitos

Dentro da residência, os policiais vasculharam todos os cômodos e o quintal para tentar achar as armas furtadas. Em um quarto, os policiais encontraram uma grande quantidade de objetos. Também foram encontradas porções de crack e maconha, uma balança de precisão e dinheiro, em notas de baixo valor, geralmente usadas no tráfico

O dono da casa foi preso em flagrante. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito detido já tinha passagem pela polícia por receptação e sequestro qualificado. Apesar de achar munição de dois calibres, nenhuma arma foi localizada

A busca pelo armamento continuou em mais cinco casas. Em uma delas, os agentes acharam mais drogas. Um usuário foi flagrado indo comprar crack no local. Segundo a polícia, o suspeito de comercializar o produto que já tinha sido preso antes por tráfico de drogas e porte ilegal de arma. A operação durou cerca de duas horas e o armamento furtado ainda não foi localizado. Também não foram encontradas pistas dos suspeitos.

“Várias diligências estão sendo realizadas. Várias linhas de investigação estão sendo seguidas. Toda a Delegacia Regional está mobilizada, com apoio de Goiânia, para que a gente possa, o mais breve possível, apreender essas armas de fogo que foram subtraídas”, declarou o delegado regional.

Fonte: G1/GO