Polícia Civil: Operação em Jaraguá resulta na prisão de acusados por crime de estupro

452

Na última terça-feira, dia 03.09.2013, a Delegacia de Polícia Civil de Jaraguá deflagrou a operação Pureza e deu cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos em desfavor de suspeitos da prática de crimes de estupro e estupro de vulnerável. As ordens judiciais foram decretadas após representação da Delegada Fabiane Drews Alvim, que comandou as investigações. Durante a ação foram presos Valmir Gomes dos Santos, de 43 anos e Domingos Ribeiro Barros, de 21.

Valmir Gomes dos Santos, de 43 anos, foi preso acusado de ter estuprado G.A.R, de 51 anos. O crime teria ocorrido na madrugada de 07.07.2013, em Jesúpolis, ocasião em que o suposto autor invadiu a casa da vítima e a constrangeu, mediante violência física, a praticar conjunção carnal e outros atos libidinosos. A vítima, dada a violência empregada durante o delito, apresentou hematomas e lesões por todo o corpo. Na ocasião dos fatos o agressor foi detido e levado à Delegacia de Polícia mas G.A.R, sentindo-se constrangida, não representou criminalmente em desfavor dele, o que impossibilitou a autuaçãoem flagrante. Passadosalguns dias a vítima procurou novamente a Delegacia de Polícia para se retratar da renúncia formulada e manifestar o interesse na investigação criminal, isso porque Valmir havia tentado novamente invadir a casa da vítima, possivelmente para praticar novas violências sexuais ou coagi-la a se retratar da representação formulada.

Valmir Gomes dos Santos, de 43 anos
Domingos Ribeiro Barros, de 21 anos

Domingos Ribeiro Barros, de 21 anos, também foi preso suspeito de ter praticado estupro de vulnerável em desfavor de sua sobrinha, R.G. N. B., de 10 anos de idade. O crime ocorreu no ano de 2012, na Fazenda Cachoeira, zona rural de Jaraguá, mas somente foi noticiado às autoridades policiais no mês de julho do corrente ano. Domingos teria amarrado R.G.N.B na cabeceira da cama e a constrangido, mediante força física e ameaças de morte, a manter conjunção carnal e outros atos libidinosos. A violência sexual fora presenciada pelos irmãos da vítima, C.G.N.O.C., de 10 anos, e J.P.N.O.C, de 08 anos, os quais ficaram desesperados com o choro e os pedidos de ajuda de R.G.N.B, no entanto não puderam evitar a consumação dos abusos. A intimidação exercida por Domingos sobre as crianças as impediu de revelar o ocorrido, o que aconteceu tardiamente. Dada a gravidade do crime, a possibilidade do agressor evadir do distrito da culpa ou exercer coação sobre a vítima e as testemunhas presenciais, a autoridade policial também representou por sua prisão preventiva.

Os Delegados que comandaram a operação – Fabiane Drews Alvim e Alexandre Alvim Lima, parabenizam à equipe que participou das investigações e do cumprimento dos mandados de prisão: Escrivães Mônica Celestino dos Santos e Fábio Faria Leite e Agentes de Polícia Adolfo de Souza Nunes, Rogério Dias de Camargo, Arthur Curado Fleury de Vidigal e Wilmar de Oliveira Cardoso.