Polícia Civil prende autores de arrastão em colégio de Abadia de Goiás

358

escola abadiaA Polícia Civil de Guapó elucidou o arrastão feito em escola estadual de Abadia de Goiás, no dia 28 de março. O crime foi registrado pelas câmeras de segurança da unidade de ensino, que mostraram a ação de homens mascarados, que renderam os estudantes e levaram objetos pessoais como mochilas, celulares, livros e pendrives. Foram presos Wellington Ferreira Sampaio do Rosário, 18, e Matheus Pacheco Rodrigues, 21, e apreendido um menor de 17 anos.

Segundo o delegado Arthur Fleury, responsável pelas investigações, Wellington Ferreira foi quem adentrou na sala, usando uma máscara, a mesma utilizada por ele em perfil de uma rede social. As imagens gravadas pelo circuito interno mostram Wellington abordando aluno por aluno. O menor de idade teria ficado na porta da sala de aula, depois de mandar que os estudantes de deitassem no chão, enquanto Matheus deu cobertura e fuga à dupla. Presos no sábado (8), os suspeitos confessaram o crime.

O arrastão no Colégio Estadual Manoel Libânio da Silva ocorreu enquanto alunos do colégio faziam prova. Na época, a Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), informou que três homens mascarados pularam o muro da unidade, roubaram dezenas de objetos e fugiram com mochilas. O caso, que teve repercussão nacional, foi um dos que motivaram o lançamento do programa “Escolas da Paz”, pela Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária, com o objetivo de criar núcleos de segurança integrados por professores, pais, vigilantes, policiais civis e militares e guardas municipais.