Polícia Civil prende em Goianésia acusado de latrocínio que comoveu a cidade de Rio Verde

451

Fabrício Souza Caetano, o Grilo, foi preso por Policiais Civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc), de Goianésia, na tarde da última quarta-feira, dia 18. Os policiais investigavam roubos a estabelecimentos comerciais, cujos suspeitos planejavam mais uma ação contra um supermercado da região leste de Goianésia, quando se depararam com Fabrício em atitude suspeita. Na abordagem, os Policiais Civis constaram que havia um Mandado de Prisão em desfavor do suspeito, expedido pela justiça de Rio Verde. O mandado foi prontamente cumprido.

Fabrício Caetano: preso em Goianésia

Fabrício Caetano é acusado de ter participado do latrocínio que vitimou o mototaxista Fabiano de Freitas, fato ocorrido em Rio Verde, em outubro do ano passado. A vítima era conhecida de Fabrício e seu comparsa Fernando Ferreira Lopes, conhecido também por Fernando Capeta. Para não serem denunciados, deram um tiro na cabeça de Fabiano, que dirigia um Celta, levado pelos criminosos. Fernando Capeta foi preso por Policiais Civis de Santa Helena no dia 3 de janeiro passado e em seu poder foram recuperados o veículo e objetos da vítima. Fabrício havia empreendido fuga para Goianésia.

A morte de Fabiano de Freitas  comoveu a cidade de Rio Verde, motivando, inclusive, uma passeata dos mototaxistas pela cidade pedindo justiça. O veículo, após ser depenado, teve carcaça jogada em uma lagoa e foi recuperada com o apoio de mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Santa Helena de Goiás. O preso Fabrício Caetano foi recambiado para Rio Verde pela equipe de policiais comanda peo Delegado de Polícia  Luiz Gonzaga Júnior.

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil