Polícia Civil prende garota de programa suspeita de matar cliente em Guapó

676

A garota de programa Leidiane Pacheco da Silva, de 32 anos, foi presa nesta quinta-feira (8) suspeita de matar a facadas o cliente Antônio Crespo Barreto, 52 anos, em uma chácara de Aragoiânia, na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo o delegado Arthur Fleury, responsável pelo caso, a mulher confessou o crime, mas deu várias versões divergentes, entre elas, a de que agiu em legítima defesa. As investigações apontam, no entanto, que ela tinha interesse financeiro na morte do homem.

O crime aconteceu em 1º abril de 2017, na chácara em que a mãe e o padrasto da suspeita trabalhavam. Após um churrasco, o casal foi dormir em uma casa próxima. Na oportunidade, segundo a própria investigada, Leidiane deu remédio para pressão para que a vítima dormisse e, em seguida, a matou a facadas. O corpo só foi encontrado uma semana depois, a cerca de 30 metros do imóvel.

Segundo informações da Polícia Civil, Lediane e Antônio se conheceram em uma boate, e se encontravam frequentemente, mediante pagamento para relações sexuais. Para se eximir da culpa, em depoimento, à época, ela afirmou que homens desconhecidos entraram na casa e o levaram.