Polícia Civil prende homem que se passou por empresário para estuprar jovem de 18 anos

256
suspeito_estupro
José Carlos Leal de Souza

A Polícia Civil apresentou na manhã desta quarta-feira (12) o pintor José Carlos Leal de Souza, de 30 anos, preso suspeito de estuprar uma jovem, de 18, em Goiânia. Segundo as investigações, ele se passou por um empresário para pedir o telefone da vítima, que estava a procura de um emprego.

O suspeito alega que não é o autor do crime. “Estão me acusando de uma coisa que eu não fiz”, afirmou.

O suspeito foi detido na tarde de segunda-feira (10) no setor Goiânia Viva. A delegada Ana Elisa Gomes Martins, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), afirmou que o crime foi cometido no dia 16 de abril em uma rua deserta do Setor Sul e que o suspeito conheceu a vítima no Terminal da Praça A, horas antes.

A vitima, que não quis ser identificada, afirmou que mesmo com o suspeito detido, ainda sente medo. “Tenho medo de acontecer algo comigo, medo dele mandar alguém atrás de mim”, disse.

Oferta de emprego
Segundo a delegada, a vitima estava no terminal de onibus com uma pasta transparente levando um currículo dentro. Ao vê-la, o suspeito começou a conversar ao telefone dizendo que estava abrindo uma empresa e, por isso, iria precisar de vendedores. Ao final da ligação, a jovem o abordou dizendo que precisava de um emprego e o suspeito pediu o telefone dela para que pudessem marcar uma entrevista.

“Ele teve tempo para pensar e planejar o que iria fazer. No mesmo dia ele ligou para ela e pediu que ela o encontrasse no Terminal da Praça da Bíblia para combinar a entrevista às 18h30. A vítima foi até o local e ele a abordou dizendo que tinha uma arma na bolsa e que ela tinha que fazer o que ele pedisse se não iria matá-la”, afirmou a delegada.

Ainda conforme Ana Elisa Gomes, os dois pegaram um ônibus até o Setor Sul e caminharam pela região até um beco onde o suspeito teria dado uma gravata na jovem até que ela desmaiasse. Em seguida, ele violentou a vitima.

Ao acordar, a moça se viu nua, machucada e sozinha, então pediu ajuda em uma casa da região. “Os moradores contaram que ela estava completamente desesperada e chegou a se esconder em baixo de uma das camas da residência”, disse Ana Elisa.

A Policia Militar foi acionada e conseguiu encontrar as roupas da vitima. Ela foi levada para a delegacia e logo em seguida, as investigações começaram. Com base em informações e na divulgação de um retrato falado, o suspeito foi identificado.

Fonte: G1
Foto: G1