Policia Civil prende integrantes da quadrilha chefiada por Iterley Martins

498

pa2gNesta quarta-feira (8), a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), deflagrou a Operação PA2. Chefiada pelo delegado Dannilo Ribeiro Proto, a ação visava ao cumprimento de diversos mandados de prisão e busca e apreensão de investigados de homicídios ocorridos na região do Parque Anhanguera, região sudoeste de Goiânia, todos ligados ao narcotraficante Iterley Martins, preso pela polícia goiana, e que cumpre pena em presídio de segurança máxima no Mato Grosso do Sul.

Ao todo foram cumpridas nove prisões, sendo seis temporárias por homicídio, duas em flagrante por tráfico de drogas e posse de arma de fogo, e um mandado de internação provisória de menor, além de outros nove mandados de busca e apreensão. Cerca de 50 policiais civis participaram da PA2. De acordo com a Polícia Civil, a operação envolve dois inquéritos policiais cujas vítimas de homicídio são o narcotraficante Carlos Roberto e Mauro Sérgio.

Segundo as investigações, Carlos Roberto estava em uma festa, em uma chácara na saída de Guapó, quando se desentendeu com Raul Alarcão. Dias depois, em uma emboscada, Carlos Roberto foi até um bar, no Jardim Europa, chamado por Wellington Douglas, e lá encontrou Raul Alarcão junto com os amigos Célio Roberto, Alírio Washington, Cleomar e um adolescente, que mataram a vítima no local.

Já Mauro Sérgio, de acordo com a Polícia Civil, foi morto a pauladas por Emanuel Felipe e Jeferson Henrique. Segundo as investigações, a vítima estava embriagada e discutindo com uma pessoa e a dupla, que já tinha uma rixa antiga com Mauro Sérgio, aproveitou a embriaguez dele e golpeou com um pedaço de pau até ele morrer. Os suspeitos também moram no Parque Anhanguera 2 e também tem ligações com todos os investigados da morte de Carlos Roberto.

Segundo Proto, o Parque Anhanguera 2 é um setor com alto índice de criminalidade devido à ocorrência de intenso tráfico de drogas. O bairro é o berço de Iterley Martins. “Naquela região, indivíduos de grupos rivais que tentam assumir o comércio de drogas são sumariamente executados por membros dessa organização criminosa, assim como usuários de drogas que não cumprem com o pagamento de suas dívidas”, explica o delegado.