Polícia Civil prende mais um suspeito de explodir caixas eletrônicos

450

alex vasconcelosO Grupo Antirroubo a Banco (GAB) da Delegacia Estadual de Investigação Criminal (Deic) apresentou nesta segunda-feira (27) o resultado da 5ª fase da Operação Metrópolis, que apura crimes de explosões de caixas eletrônicos na região metropolitana de Goiânia. Nesta nova fase, os policiais prenderam Jolcirley Alves de Oliveira, de 25 anos, suspeito de atacar quatro agências bancárias, em cinco oportunidades.

Jolcirley estava foragido desde novembro de 2016 e é suspeito de participar da explosão a terminais de autoatendimento em agências situadas nas Avenidas Pio XII, Rio Verde e T-2. O suspeito foi encontrado em um sítio na cidade de Aragoiânia. “Ele foi captado pelas imagens do circuito interno e confessou a participação em outros crimes”, confirma o delegado Alex Vasconcelos, chefe do GAB.

Durante os 14 meses de investigação da operação Metropolis, 17 pessoas foram presas e cinco vieram a óbito em confrontos com a polícia. A operação teve início em janeiro de 2016, quando o crime de explosão de caixas tornou-se regular na capital. Segundo Vasconcelos, apesar do crescimento no número de ataques, os grupos que atuavam em Goiânia eram “amadores”, uma vez que danificavam as agências, mas não conseguiam retirar valores.