Polícia Civil prende quadrilha suspeita de roubo à residência

502
deic
Parte dos objetos encontrados com os suspeitos

A Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC) apresentou, no dia 26 de agosto, uma quadrilha suspeita de ter furtado uma residência. Uma das integrantes trabalhava na casa como faxineira e auxiliou a ação dos criminosos. O grupo recebia instruções de dois detentos da Casa de Prisão Provisória (CPP).

Segundo o delegado Alex Vasconcellos, que investiga o caso, o esquema da quadrilha foi descoberto nesta segunda-feira (25), quando os criminosos foram vistos por uma testemunha. “Um trabalhador passava na rua da residência e viu uma movimentação estranha dentro da casa, momento em que acionou a polícia. Quando chegamos ao local, nos deparamos com uma faxineira alegando que havia sido roubada”, disse.

A faxineira é Maria do Remédio Silva Folha, de 45 anos, que disse à polícia que havia sido abordada e mantida como refém dentro do banheiro, mas ao cair em contradição, a polícia desconfiou. “Depois de questionada várias vezes, ela acabou confessando que ajudou a quadrilha a furtar os objetos da residência e simulou que estava sendo vítima para não ser demitida do trabalho”, afirmou.

Por meio de imagens de câmeras de segurança do imóvel, a polícia identificou o veículo utilizado para transportar os objetos roubados. Com a placa, os agentes chegaram até a casa de Maykon Douglas Rodrigues Siqueira, de 19 anos, localizada no setor Recanto do Bosque. No local também estavam Gabriel dos Santos Barbosa, de 18 anos e a irmã dele Roberta Stefany Barbosa dos Santos, de 20 anos. “O trio foi flagrado separando os objetos furtados e tirando fotos para colocar em redes sociais com a finalidade de revenda”, informou o delegado.

De acordo com a PC, o grupo agia a mando de dois detentos da CPP, Gean Carlo Silva Pio, de 26 anos, e Ivaldo Lopes do Nascimento, de 43 anos, presos por roubo e receptação. “Agora a dupla vai ser indiciada por furto qualificado e associação criminosa. As penas serão somadas aos crimes que eles já respondem”, informou.

Maria, Maykon – que tem passagens por porte ilegal de arma e receptação-, Gabriel e Roberta foram presos e também vão responder por furto qualificado e associação criminosa. Com eles, a polícia recuperou televisões, relógios, jóias, instrumentos musicais e outros equipamentos eletrônicos. O delegado informou que essa seria a primeira vez que a quadrilha havia praticado o crime.

Texto: Kamylla Rodrigues / Jornal O Hoje
Foto: Jornal O Hoje