Polícia Civil: GIH, de Aparecida, prende suposto mandante de assassinato de um taxista

455
morte taxista
Marcos de Sousa Pereira

A Polícia Civil apresentou, na manhã desta segunda-feira (22), Marcos de Sousa Pereira, suspeito de estar envolvido no homicídio de Leonardo Ribeiro Souza, de 23 anos. De acordo com o delegado do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia, André Bottesini, a vítima foi apontada como um dos suspeitos do assassinato do taxista Cleiton Oliveira Soares, de 33 anos.

O outro suspeito de participar do crime é Elto Cardoso Oliveira, de 18 anos, que foi apresentado pela polícia no último dia 10. Leonardo foi morto cinco dias antes. Segundo com o delegado André Bottesini, Marcos, Leonardo, Cleiton e Elto formavam uma quadrilha de roubo de veículos.

“Acreditamos que Marcos seja o mandante do crime que levou a morte de Cleiton. Depois disso, ele matou Leonardo e tentou matar Elto para impedir que a polícia percebesse a ligação entre ele, o homicídio do taxista e os roubos de veículos”, afirmou o delegado. De acordo com André Bottesini, em depoimento, Marcos confessou o assassinato de Leonardo, mas negou envolvimento na morte de Cleiton e nos roubos de carros.

Crimes
Leonardo foi morto durante uma festa que acontecia na própria residência, no dia 5 de junho. De acordo com a polícia, o crime teve pelo menos seis testemunhas que foram ameaçadas no local pelo autor do crime. Segundo o delegado André Bottesini, Elto também estava na residência e chegou a ser convidado por Marcos para “dar uma volta”, entretanto, ele fugiu do local ao perceber a intenção do comparsa.

O taxista Cleiton foi assassinado no dia 17 de maio, em Aparecida de Goiânia. Na época, acreditava-se que ele teria sido vítima de latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte. Colegas taxistas chegaram a realizar protestos por mais segurança para a categoria. Com a prisão de Elton, no início de junho, descobriu-se que Cleiton estava envolvido em roubo de carros e foi morto por causa de dívidas com os comparsas.

Foto e texto: Jornal O Hoje