Polícia Civil prende suspeito de matar jornalista em Santo Antônio do Descoberto

671

rooneyA Polícia Civil prendeu na noite de sexta-feira (26/08) o segundo suspeito pela morte do jornalista João Miranda do Carmo, ocorrida no dia 24 de julho deste ano, na casa da vítima em Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do Distrito Federal. Rooney da Silva Morais, de 22 anos, foi encontrado pela polícia na casa da avó no mesmo município.

Para o delegado Fernando Gama, titular da Delegacia Regional de Águas Lindas, as investigações apontam que o jovem foi o responsável pelos disparos que matou o jornalista.

Contra Rooney havia um mandado de prisão temporária. Ele é filho de Douglas Ferreira de Morais, de 40 anos, preso três dias após o crime e apontado por testemunhas como quem estaria dirigindo um carro com as mesmas características do usado no dia do assassinato.

O laudo cadavérico esclarece que João, de 54 anos, foi alvejado com 13 tiros. A maioria dos ferimentos foi nas costas, pernas, tórax e braços. Os dois presos, pai e filho, negam participação no crime.

A Polícia Civil deve apresentar o caso para a imprensa na próxima segunda-feira (29/08). O delegado adiantou que, a partir de agora, as investigações seguem com objetivo de descobrir a real motivação do crime.

Vingança
De acordo com a polícia, o crime pode ter sido motivado por vingança em razão da profissão da vítima. O jornalista teria sido ameaçado pelo servidor público antes do crime. Ele também teve o carro incendiado em 2014.

João tinha um site de notícias locais e postava reportagens policiais e outros temas como problemas da cidade. As intimidações contra o jornalista foram provocadas em virtude de o profissional noticiar a prisão do irmão de Rooney e também filho de Douglas.