Preso pelo 1º DP suspeito de fingir ser paciente para roubar clínicas e laboratórios em GO

362
Imagem de vídeo mostra o suspeito numa das clínicas assaltadas
Imagem de vídeo mostra o suspeito numa das clínicas assaltadas

A Polícia Civil prendeu um designer gráfico suspeito de se passar por pacientes para assaltar laboratórios de exames clínicas em bairros nobres de Goiânia. Ricardo Alves de Oliveira, de 36 anos, confessou em depoimento que cometia os crimes para sustentar a filha e manter o vício em drogas. Já foram registrados dez Boletins de Ocorrência contra ele.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Gylson Mariano, do 1º Distrito Policial(DP) da capital, o homem usava uma máscara cirúrgica para fingir que era um paciente que precisava fazer exames de sangue ou raio-X.

“Ele preferia esses locais porque sabia que tinha pouca segurança e poderia entrar se passando por paciente. E ele sabia que teria dinheiro e cheques, que são formas de pagamento comuns nessas clinicas”, explicou o delegado.

O homem sempre chegava armado ao local e rendia os atendentes. Ele ameaçava, mas não agredia as vítimas. O delegado explicou ainda que o suspeito tentou assaltar mais de uma vez os mesmos lugares, mas as vítimas o reconheciam.

Armas, dinheiro e drogas apreendidas com o suspeito
Arma, dinheiro, drogas  e objetos apreendidos

“Ele conta que teve algumas tentativas em que não conseguiu entrar no estabelecimento, e outras em que desistiu ao ver que tinha muitos pacientes na clínica”, disse.

A Polícia Civil conseguiu localizar o suspeito após três meses de investigação. Ele estava caminhando em um parque quando foi preso. Na casa do designer gráfico, os agentes também encontraram dez porções de cocaína, uma arma e cerca de R$ 1 mil em dinheiro.

Ele foi preso em flagrante e autuado por roubo, posse ilegal de arma e tráfico de drogas. O delegado disse que a pena ainda pode variar dependendo da quantidade de crimes que foram cometidos.

Fonte: G1 / GO
Texto: Vanessa Martins