Policiais Civis da DIH prendem suspeito de matar namorada que conheceu em programa de rádio

270
Otacílio e a vítima se conheceram em um programa de namoro de uma rádio de Goiânia

Otacílio Ferreira de Oliveira, de 52 anos´, confessou crime e admitiu que planejava fazer outras vítimas. Foragido do DF, suspeito foi capturado em Senador Canedo.

A Polícia Civil apresentou nesta quinta-feira (11) Otacílio Ferreira de Oliveira, de 52 anos, suspeito de matar a namorada, de 44 anos, que conheceu em um programa de rádio, em Goiânia. A mulher foi morta a facadas, na casa dela, no último dia 22, no Setor Jardim Novo Mundo.

O criminoso é foragido do presídio da Papuda, no Distrito Federal, onde cumpria pena por dois homicídios qualificados. De acordo com a delegada Myrian Vidal, ele confessou que mataria outra namorada neste final de semana. “É uma pessoa extremamente perigosa”, ressaltou.

Otacílio Ferreira foi preso na segunda-feira (8), em Senador Canedo. Conforme os policiais, o suspeito conheceu a vítima cinco meses antes de cometer o crime, após participar de um programa de namoro de uma rádio da capital, onde se identificou como “Alejandro”. Desde então, ele passou a frequentar a casa da mulher. Ela foi encontrada morta na residência com sete facadas e, segundo a perícia, também havia evidências de que foi sufocada. “Ela estava lendo a Bíblia quando ele a assassinou”, contou a delegada.

O suspeito afirmou, em depoimento, que matou a namorada porque ela terminou o relacionamento e ele estava apaixonado. Otacílio Ferreira contou que escondeu o punhal usado para executá-la perto de um ponto de ônibus. O homem informou ainda que fabricou a arma do crime. “Ele relatou com riqueza de detalhes e de forma indiferente como matou a dona de casa”, comentou Myrian Vidal.

A delegada disse que Otacílio mantém contato com várias mulheres que conheceu no programa de relacionamentos. Inclusive, ele confessou que planejava matar uma delas no final de semana, em Aparecida de Goiânia. Policiais entraram em contato com a suposta próxima vítima do criminoso e ela confirmou ter um relacionamento com ele.

Outras vítimas
A delegada de homicídios investiga ainda se Otacílio Ferreira teria executado outra mulher, de 56 anos, que foi assassinada cinco dias depois, no mesmo bairro, o Jardim Novo Mundo. No último caso, a vítima sofreu violência sexual, foi asfixiada e esfaqueada. O Instituto de Criminalística recolheu material genético do suspeito para averiguar se é o mesmo encontrado no corpo da última mulher assassinada.

Otacílio Ferreira confessa a morte da namorada, relata os assassinatos em Brasília, mas nega ter matado a última mulher. “Acredito que ele nega porque a violentou sexualmente, por temor a esse fato, ele não confessa”, ressalta Myrian Vidal. “Ele acha que é doente, pois disse que nunca se arrependeu de nada do que fez na vída”, contou ainda a delegada.

A Justiça já condenou o criminoso por outros dois homicídios qualificados em Brasília. Otacílio Ferreira assassinou uma psicóloga, com quem tinha um relacionamento, e um travesti. O homem foi condenado, pelos dois crimes, a mais de 45 anos de prisão. Ele cumpria pena no presídio da Papuda, no Distrito Federal, mas estava foragido.

Fonte: http://g1.globo.com/goias 
Texto: Paula Resende e Adriano Zago