Policiais Civis da DPCA, de Goiânia, prendem padrasto que abusava de enteadas há 7 anos

273

Preso padrasto que abusava de enteadas há sete anos

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCAprendeu, na manhã desta sexta-feira (9/3), um homem de 32 anos e uma mulher de 35 anos acusados de abusar sexualmente das filhas, de 14 e 15 anos respectivamente. O suspeito é padrasto das vítimas e, segundo a Polícia Civil, vinha abusando das adolescentes havia sete anos, fato que foi confirmado no depoimento das meninas. Os detidos vão responder por crime de estupro.

De acordo com a delegada titular da DPCA, Ana Elisa, o homem abusava das duas vítimas, mas uma não sabia do que acontecia com a outra. Em depoimento, a mãe disse desconfiar da violência, mas nunca ter tido provas concretas. “Ela disse que conversava com as filhas, mas que as duas negavam o tempo todo. Certa vez uma das meninas teria contado para ela que estava sendo violentada, mas o marido negou”, explicou a delegada.

A menina de 14 anos já tem um filho do acusado e está em sua segunda gestação. Na ocasião em que a gravidez foi descoberta, a vítima teria dito à mãe que a gestação era resultado de um estupro. “A família morava em um barracão de dois cômodos no Solar Santa Rita. Segundo as vítimas, elas já foram violentadas no quarto enquanto a mãe estava na sala. Era impossível ela não saber de nada”, pontua Ana Elisa.

Um mandado de prisão temporário foi expedido e os suspeitos foram levados para a DPCA, onde podem ficar, de acordo com a lei, durante até 30 dias. A mulher segue para o 14º Distrito  Policial e o homem para a Delegacia Estadual de Capturas. As crianças seguirão para ao Conselho Tutelar e de lá serão encaminhadas para casa de familiares.

Fonte: A Redação
Texto: Michelle Rabelo
Imagem: Google (Ilustração)