Solução: Políciais Civis de Jataí desvendam crime de latrocínio após 29 horas de investigação

323

Policiais Civis da cidade de Jataí desvendam crime de latrocínio 29 horas após o crime. Dois menores M.F.M., de 17 anos, e J.C.F., 16 anos, foram apreendidos, acusados pela morte de Agnaldo Silva de Souza,  51 anos. O Delegado André Fernandes de Almeida, titular da Delegacia Regional de Jataí, informa que na tarde do último domingo, 05/02, Agnaldo, que trabalhava como frentista, após terminar seu expediente foi para um bar existente em frente ao Lago Bom Sucesso, ponto turístico de Jataí.

No bar, a vítima teria encontrado os dois adolescentes e oferecido sua moto, uma Honda Titan 150, para que os menores pudessem andar nas imediações do lago. Em troca Agnaldo marcou um encontro com os adolescente em meio a uma pequena reserva ambiental, de mata fechada. Após os três irem para a mata, uma testemunha viu quando apenas os menores retornaram. Os dois teriam pego a motocicleta e saído do local. Com informações obtidas com testemunhas e diante da riqueza dos detalhes obtidas, uma equipe de Policiais Civis vistoriou a mata citada. Após 01h30min de caminhada o corpo de Agnaldo foi encontrado sem vida e apresentando graves lesões na face provocadas por objeto contundente.

Com isso, iniciou-se investigação no sentido de identificar a autoria do delito de latrocínio. Utilizando-se de uma filmagem de sistema de segurança do lago e prova testemunhal indicando os adolescentes como aqueles que estavam andando com a motocicleta da vítima foi possível qualificar os adolescentes. A investigação identificou também testemunhas que presenciaram M.F.M. afirmando que estava com a motocicleta pois tinha acabado de matar o seu proprietário, com a ajuda de J.C.F.

Na manhã do dia 07 foi representado pela Internação Provisória dos adolescentes, pedido imediatamente deferido pelo Poder Judiciário. André Fernandes disse ainda que os adolescentes fugiram para uma fazenda es os advogados das suas famílias  entraram em contato e apresentaram seus clientes imediatamente após o inicio das buscas. Segundo o delegado, os adolescentes afirmaram em suas oitivas que foram encontrar com Agnaldo em meio a mata com a intenção de ali chegarem e matar a vítima para subtrair a motocicleta. Os dois disseram que golpearam a cabeça da vítima com um pedaço de “pau” mesmo após ela estar caída no chão. Eles negam ter subtraído da vítima a quantia de R$1.000,00 (em dinheiro), fato este que a Polícia Civil quer provar.

Os adolescentes narraram, segundo André Fernandes, os fatos com muita frieza, somada à extrema violência dos golpes contra a face da vítima. André Fernandes salienta que o ato infracional praticado pelos adolescentes causou revolta e indignação na comunidade jataiense. Contudo, a Polícia Civil,  rapidamente conseguiu encontrar o corpo da vítima, identificar os autores do ato infracional e cumprir a medida de internação provisória requerida pela Polícia Civil.