Abuso sexual: Policiais Civis de Jataí prendem em Itajá acusado de violentar adolescentes

368

Policiais Civis de Jataí prenderam na tarde de ontem, 11/01, Givanildo Silva Baez, de 35 anos, que é acusado praticar atos libidinosos e manter relação sexual com adolescentes. Givanildo, conhecido por Cebolinha, foi preso na cidade de Itajá e vinha praticando os crimes desde o ano de 2010.

O Delegado André Fernandes informa que, por meio de levantamentos feitos pelo Escrivão de Polícia Fausto lotado em Itajá, foi possível confirmar a veracidade dos fatos. Givanildo é proprietário de uma lanchonete chamada “Cebolinha lanches” e, durante a venda de lanches e refrigerantes, estabelecia laços de amizades com adolescentes – rapazes com idade entre 13 e 15 anos.

Depois de algum tempo de contato Givanildo começava a oferecer dinheiro, lanches e refrigerantes para que os jovens fossem até o seu quarto, onde ali eram praticados os atos sexuais. A lanchonete é no mesmo lote em que há uma casa que é a residência do acusado.

Segundo relato dos jovens Givanildo, já em seu quarto, iniciava pratica de sexo oral no garotos e em seguida colocava filmes pornográficos para todos assistirem. O acusado, após colocar preservativo nos jovens, fazia com que eles mantivessem relação sexual com ele, sendo sempre o passivo nas relações.

Diante da gravidade dos fatos e do número de jovens envolvidos o Delegado representou pela Prisão Preventiva de Givanildo, que foi imediatamente deferida pelo Poder Judiciária da cidade de Itajá. A prisão foi cumprida na tarde do dia 11/01 e durante o cumprimento da prisão foram apreendidos vários DVDs, VHS de filmes pornográficos, preservativos cuja marca foi descrita pelos jovens e lubrificantes íntimos. Givanildo, quando interrogado, confessou a pratica do delito e pediu perdão a Deus.

André Fernandes acrescenta que o quarto de Givanildo é escuro, um ambiente sujo, com paredes mofadas e que apresentava sobre o guarda-roupa coleções de cobras, ratos, besouros mortos e acondicionados em recipientes de vidro onde ficavamem exposição. Um“ambiente de risco e de desvirtuamento do caráter e de personalidade de jovens em pleno estágio de formação moral”, afirmou o delegado diante da gravidade.

A diligência contou com a participação pessoal do Juiz de Direito da Comarca de Itajá. Dr. Adenito, que sensibilizou-se com os fatos que movimentaram a pequena cidade.

O Delegado finaliza dizendo que Givanildo já possui antecedentes pela prática do mesmo crime, será indiciado pelo art 217-A do Código Penal e 244-A da Lei nº8.069/90, já que os adolescentes identificados até o presente momento das investigações somam o número de seis, com idade entre13 a15 anos.