Policiais Civis do Genarc, de Goianésia, apreendem 5 quilos de maconha

400

Na última sexta-feira, 18/11, Policiais Civis do Grupo Especial de Combate a Narcóticos – Genarc, de Goianésia, prenderam Adevane Rodrigues de Sousa, de 45 anos. Com Adevane, conhecido como “Guru”, foram apreendidos cinco quilos de maconha. A droga estava dentro de uma mochila que uma criança, sobrinho do acusado, transportava.

O Delegado Marco Antônio Maia Júnior, Coordenador do Grupo, informa que a abordagem ocorreu na Estação Rodoviária de Goianésia no momento que Guru, sua esposa, filha e sobrinhos desembarcavam do ônibus que saiu de Goiânia.

Marco Antônio também disse que há aproximadamente cinco meses Guru estava sendo investigado por envolvimento com o tráfico de drogas na cidade e era considerado um médio traficante de maconha, tendo o costume de esconder a droga em matagais próximo de sua residência.

Adevane já foi preso no ano de 2003, em Goiânia, também por tráfico de drogas, onde foi condenado e ficou três anos preso. Agora ele está recolhido no CIS- Goianésia, aguardando julgamento podendo ficar de cinco a quinze anos preso pelo crime, visto que é reincidente. Vale ressaltar que em menos de uma semana foi presa uma quadrilha compostas por mais de três integrantes que também utilizavam crianças para transportar drogas em ônibus da Capital para Goianésia. Na ocasião foram apreendidos quase800 gramasde crack.

No mesmo dia também foi feita a prisão de Wanderson Alves da Silva, de 19 anos. Com Wanderson, o Neguinho da Pecuária, foram apreendidas várias porções de crack e maconha, além de vários eletroeletrônicos com registros de furto. Wanderson foi autuado por tráfico de drogas e receptação e já está recolhido no CIS de Goianésia à disposição da Justiça.

Marco Antônio informa que, após ter intensificado mais ainda o combate ao tráfico de drogas em Goianésia, houve uma queda acentuada no registro de homicídios na cidade. No ano de 2010 Goianésia foi o 16º município mais violento do Estado, sendo registrados 29 homicídios na cidade. Já em 2011, faltando mais de um mês por fim do ano, houveram registros de 11 homicídios contra 23 registros no mesmo período de 2010.

A maioria dos crimes de homicídios, tanto vítimas quanto autores, tem algum envolvimento com o tráfico e por isso a dificuldade na elucidação dos crimes. E fica mais difícil devido ao grande número de traficantes o modus operandi dos mesmos que agem com extrema violência e não deixam testemunhas. Apesar disso a taxa de elucidação deste tipo de crime em Goianésia esta acima da média do estado, estando acima de 80%. Graças ao trabalho do Genarc 11 dos homicídios praticados neste ano, 9 já foram resolvidos.