Policiais Civis da DEIC prendem acusados de roubo de R$ 2 milhões de jóias em residência

316
Delegado Germano de Castro coordenou as investigações

Após dois meses de investigação, policiais civis do Grupo de Repressão a Roubo em Residência, da DEIC, coordenados pelo delegado de polícia Germano Castro, prenderam cinco pessoas acusadas de participarem no dia 26 de agosto,  de furto  em um condomínio horizontal de luxo, quando levaram 2 milhões de reais em joias de uma residência.

Quatro indivíduos foram presos temporariamente, acusados pelo furto e um,  em flagrante por receptação. Os policiais recuperaram parte das joias furtadas que tinham sido penhoradas pela quadrilha em agência bancária do Distrito Federal. Com os contratos de penhor, os acusados conseguiram obter R$73 mil reais.

De acordo com as investigações o crime só foi possível graças a participação de um funcionário de confiança da vítima. Ele repassou de forma precisa todas as informações a uma pessoa do Distrito Federal e ainda teria sido o responsável por colocar para dentro do condomínio o autor do furto. Todos os responsáveis pelo fato foram identificados e irão responder pelos crimes de furto qualificado pelo rompimento de obstáculo, abuso de confiança, receptação e favorecimento real. De acordo com o delegado Castro, outras providências ainda serão tomadas com a finalidade de recuperar o restante dos objetos furtados.

Geralda Ferraz – Escrivã de Polícia