Policiais Civis prendem trio por furto de jet ski. Presos são suspeitos de outros crimes

620
jet ski
Igor Thiere, Igor Marcos e Caique de Melo

O furto de um jet ski em Iporá, no dia 1º de maio, levou a Polícia Civil a três homens em Anápolis, especializados neste tipo de crime. O trio acabou preso na manhã de ontem, em uma operação conjunta das polícias das duas cidades.

Um dos presos, Igor Thiere Bacelar Ferreira, é filho do vice-presidente do PMDB de Anápolis, o ex-vereador Dilmar Ferreira. A Polícia Civil acabou encontrando, na casa do acusado, um quilo de maconha. Dilmar, que é jornalista em Anápolis, não apareceu na delegacia após a prisão. Foram detidos também Igor Marcos de Castro e Caique de Melo.

Conforme o delegado de Iporá, Ramon Queiroz, ao investigar o furto do jet ski, a polícia chegou até o trio que mora em Anápolis. Há gente de Iporá envolvida. “Descobrimos várias conversas dessa quadrilha, que indicavam a prática de outros tipos de crime”, informou o delegado.

Diante da descoberta do paradeiro do jet ski e ciente da localização dos criminosos, Queiroz requereu à Justiça de Iporá os mandados de prisão. Com a ajuda da Polícia Civil de Anápolis, as prisões foram efetuadas sem maiores problemas. Nenhum acusado resistiu e todos foram conduzidos à Delegacia Geral e, depois, encaminhados à cadeia de Iporá.

                                                                                        Delegado

O delegado Ramon Queiroz revelou que Igor Ferreira, Caique de Melo e Igor Marcos são suspeitos de furtos em Anápolis, Iporá e também em casas de veraneio no Lago de Corumbá.

A ação em Anápolis contou com a colaboração do delegado do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), Vander José Coelho. Em relação à maconha encontrada na casa de Igor Bacelar Ferreira, o delegado disse que ele foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico, além da acusação de furto que já constava no mandado expedido pela Justiça.

“Demos apoio logístico aos colegas de Iporá. Estivemos em cinco endereços, onde cumprimos mandado de busca. Os mandados de prisão foram cumpridos em três casas”, explicou Vander Coelho.

Fonte: Diário da Manhã