Quadrilha chefiada por detento do Sistema Prisional é presa pela PC em Santa Terezinha de Goiás

703
Objetos e drogas apreendidos com os traficantes pela Polícia Civil

Policiais Civis da Delegacia de Policia de Crixás-GO  prenderam no último sábado, 17, em Santa Terezinha de Goiás, uma quadrilha de traficantes de drogas, que atuava na cidade de Crixás e cidades circunvizinhas. A quadrilha, que era chefiada por um detento do Sistema Prisional de Aparecida de Goiânia, de nome Reginaldo Antônio de Almeida, vulgo “Naldo Cabrito”, estava sendo investigada pela Polícia Civil havia alguns meses.

O detento  comandava a venda de droga da quadrilha em Crixás, por telefone. Reginaldo tinha uma namorada de nome Rosângela Barbosa Xavier, residente na Capital, a qual adquiria as drogas como “Maconha, Crack e Cocaína”. De posse das drogas, ela sedirigia para a cidade de Crixás, onde repassava as porções maiores para Valtemy Hilario dos Santos e a esposa deste,  Keila Rodrigues dos Santos. Estes dividiam a droga em porções menores e com a ajuda do adolescente KRS, irmão de Keyla, distribuíam as porções a outros pequenos traficantes da cidade de Crixás.

Foram apreendidos cerca de 1 kg de maconha, 500 Gramas de Crack e 350 Gramas de Cocaína, além de balanças digitais portáteis.  Rosângela Barbosa Xavier, Valtemy Hilario dos Santos e Keyla Rodrigues dos Santos, foram presos em flagrante e estão recolhidos na Cadeia Pública da cidade de Santa Terezinha de Goiás. O adolescente KRS, foi ouvido, confessando a participação no esquema criminoso, em seguida entregue ao seu genitor. O Delegado Ricardo Pereira Álvares, titular da Delegacia de Polícia de Crixás, acredita que o detento Reginaldo era o maior distribuidor de drogas da atualidade na cidade .

A Policia Civil continuará a investigação, pois, segundo o Delegado, existem fortes indícios da participação de vários outros moradores da cidade de Crixás na venda das drogas, inclusive menores de idade. A operação foi comandada pelo Delegado Ricardo Pereira Álvares, e com a atuação efetiva dos Policiais Civis Renato Marques da Silva, Joney Dias Batista e Milton Ribeiro Durães.