Presa mulher que matou companheiro após sofrer agressões

313

WhatsApp-Image-20160727A Polícia Civil cumpriu,  no dia 22 de julho, mandado de prisão temporária em desfavor de Marli Carvalho dos Reis, autora do homicídio do companheiro Leopoldo Cruz, crime ocorrido no dia 18 de outubro de 2015, no Jardim Presidente.

Segundo as investigações, coordenadas pelo delegado Paulo Ludovico, da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), Marli e Leopoldo conviviam há cerca de dois anos na casa do pai de Leopoldo, tendo um intenso histórico de agressões domésticas.

Meses antes do crime, Marli chegou a registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) contra o companheiro por agressão física, mas disse no histórico que o mataria por vingança. Em 20 de outubro de 2015, Leopoldo foi encontrado morto em casa, em avançado estado de decomposição, e Marli nunca mais foi vista no setor.

As diligências investigativas revelaram que, dois dias antes, após voltar do enterro do pai de Leopoldo, o casal discutiu novamente e Marli efetuou uma facada no pescoço do companheiro, enquanto Leopoldo se preparava para dormir, fugindo em seguida. Ao ser interrogada, Marli confessou a prática do homicídio e, com frieza, disse: “ele queria dormir. Então, deixei que ele dormisse para sempre”.

Marli encontra-se presa na carceragem feminina do 14º Distrito Policial de Goiânia e será indiciada pelo crime de homicídio. O delegado Paulo Ludovico explicou que depois do homicídio Marli passou a morar na rua, o que dificultou sua localização.