Cadeia: Presa por Policiais Civis quadrilha de estelionatários que fez mais de quarenta vítimas

343

Mais de 40 pessoas já foram identificadas pela Polícia Civil como vítimas de uma quadrilha de estelionatários em ação há mais de 15 anos em Goiás, Distrito Federal e em Minas Gerais. O grupo foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária de 5 dias e deve ter a prisão preventiva solicitada à Justiça.

Foram presos o agricultor Jorge Luiz Sobério Lima, de 46 anos; o aposentado João Soares de Souza, de 74; o avicultor Francisco Hélio Montelo Tavares, de 57; os comerciantes Rafael Oliveira de Sousa, de 40, e Roberto Oliveira de Sousa, de 58; o pintor Jaime Oliveira de Sousa, de 56, e o vendedor Emerson Cruz da Silva, de 32.

O delegado Douglas Pedrosa, titular do 5º Distrito Policial, disse que o grupo se revezava nos dias úteis para fazer vítimas do golpe. Sempre um deles se passava por uma pessoa analfabeta, vinda do interior, que tinha de ir a um escritório de advocacia receber um prêmio da loteria.

O golpista abordava uma pessoa na rua, em centros comerciais, e dizia que não sabia onde era o escritório, contava a história e pedia que a pessoa recebesse por ela, já que estava sem documentos de identificação. Nesse momento, outro integrante do bando entra em ação, fazendo-se de esperto, propondo à vitima abordada, passar o “matuto” para trás. É esse membro da quadrilha que liga para outro, que se passa por funcionário da Caixa Econômica Federal, e confirma que o bilhete é premiado. Diante da informação, o golpista propõe que ele e a vítima comprem o bilhete.

“Uma vítima fez empréstimo de R$ 40 mil e entregou ao golpista. Outra, uma psicóloga, sacou R$ 20 mil do banco e também caiu no golpe”, contou o delegado. Pedrosa contou que parte da quadrilha possui carros importados e alto  padrão de vida, morando em condomínios fechados de Goiânia.

Fonte: O Popular
Texto: Rosana Melo
Ilustração: Google