Presa suspeita de atear fogo em ex. Vítima estava em bueiro e morreu após o atendimento

277
Keilla: Suspeita de ter ateado fogo no ex
Keilla Marques: Suspeita de ter ateado fogo no ex

A Polícia Civil apresentou ontem a suspeita de ter ateado fogo em Marco Reginaldo da Silva Barbosa, de 32 anos, encontrado em um bueiro no Parque Real Conquista, no fim de fevereiro. A mulher é ex-namorada da vítima e se entregou espontaneamente na quarta-feira.

De acordo com a Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), Keilla Marques de Castro, 29 anos, já era investigada desde quando ocorreu o crime. Ela ficará detida de maneira temporária por 15 dias, prazo que pode ser prorrogado de acordo com as investigações.

Marco Reginaldo teve cerca de 90% do corpo queimado e morreu após ser atendido na UPA Residencial Itaipu. A delegada Flávia Santos Andrade, responsável pelo caso, disse que a família da vítima relatou em depoimento que a mulher ameaçava o ex constantemente desde o término do relacionamento, o que pode ter motivado o crime. Ainda segundo a delegada, o pai da suspeita auxiliou na prisão. “Ela estava foragida desde o crime, em 26 de fevereiro, ligou para o pai e confessou o crime. Então, ele a aconselhou a se entregar”, disse Flávia ao site G1.

Entretanto, ao se apresentar à Polícia Civil acompanhada de um advogado, a suspeita negou envolvimento no crime. A delegada ainda investiga a participação de outras três pessoas no homicídio. “Pela perícia feita, o homem foi colocado dentro do bueiro e depois atearam fogo ao corpo dele. Em seguida tamparam o local”, explicou. Entre os suspeitos está o atual namorado da mulher. De acordo com a delegada Flávia Andrade,, ele está foragido. A mulher deve ser indiciada por homicídio duplamente qualificado.

Fonte: Daqui
Texto: Helder Barbosa