Poícia Civil: Preso dono da canoa que naufragou matando 7 pessoas no Lago Corumbá 3

508
Canoa como a da foto levava 11 pessoas quando naufragou matando sete pessoas
Canoa como a da foto levava 11 pessoas quando naufragou matando sete pessoas da mesma família

[symple_highlight color=”blue”]

A Polícia Civil de Goiás prendeu, na manhã desta terça-feira (25), Januário Silva Santos, dono e piloto da embarcação que naufragou no Lago Corumbá III, em Luziânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal. O pedido de prisão foi feito depois que a canoa desapareceu das margens do lago. Sete pessoas morreram no acidente, sendo quatro crianças, uma adolescente e dois adultos da mesma família. Todos foram enterrados em Novo Gama.

Januário foi preso nesta manhã na cidade de Santa Maria, no Distrito Federal, e encaminhado para a Delegacia de Homicídios de Luziânia, onde prestou depoimento. De acordo com o delegado Fernando Gili, responsável pelo caso, o inquérito policial está na fase final e o homem vai responder por homicídio doloso, quando há intenção de matar ou quando a pessoa assume o risco. “No caso dele, por não ter oferecido coletes salva-vidas para as vítimas”, explicou ao G1.

Segundo o delegado, Januário alegou que não sabe do paradeiro da canoa. “Naquela região não há índices de roubos de embarcações. Por isso, acreditamos que ele tenha dado fim a ela para atrapalhar o andamento das investigações. No entanto, ele nega”, ressaltou Gili. Após prestar depoimento, Januário foi levado para a Penintenciária de Luziânia

                                                                          Acidente

A canoa virou no lago no último dia 22 de fevereiro, logo após 11 pessoas, entre irmãos, filhos e primos, embarcarem na canoa, que tinha capacidade para quatro tripulantes. Os parentes foram passar dois dias na chácara que a família havia acabado de comprar, às margens do lago, quando houve o acidente. Quatro pessoas, incluindo o piloto, conseguiram se salvar.

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) confirmou que a capacidade da canoa não foi respeitada e que transportava quase o triplo do permitido, com apenas um passageiro usando colete salva-vidas. Além disso, a documentação estava irregular e o condutor não tinha habilitação para conduzir a embarcação.

Como o inquérito está em fase de conclusão, a previsão é de que o caso seja encaminhado ao Fórum de Luziânia ainda nesta semana, segundo o delegado.

                                                                       Sobreviventes

O comerciante Sandro Viera estava na canoa e contou como o acidente aconteceu: “Chegando ao lago, o rapaz ofereceu para a gente andar de barco. Foi aí que começou a entrar todo mundo. Na metade do rio, começou a entrar água na canoa e o barco virou, quando já estava fazendo a curva para voltar”.

Moradora de Santa Maria (DF), a dona de casa Josiane Rodrigues foi salva pelo filho de 6 anos, único passageiro da embarcação que usava colete salva-vidas. O marido, que prestava serviço para a TV Globo Brasília, e a filha de 4 anos morreram.

“Na hora que ele [barco] virou, pegou e entrou água em um canto. Foi uma bateção, todo mundo começou a se jogar [na água para se salvar]”, lembra a mulher, ainda emocionada, que se agarrou ao filho para sobreviver. “[O menino disse] ‘Mamãe, cospe água, não engole não, a gente vai pegar o papai e a Gabi’. Fiquei segurando nele, e ele batendo a perninha.”

Além deles e do comerciante, o homem que conduzia o barco também sobreviveu. Proprietário da canoa, o condutor fez o teste do bafômetro, que deu negativo para o consumo de bebida alcoólica.

                                                                         Vítimas

Uma das vítimas fatais foi o menino Artur da Silva, de 6 anos, que usava boia em um dos braços. Ele chegou a ser resgatado por parentes e encaminhado a um hospital de Luziânia. Entretanto, não resistiu.

As outras seis vítimas se afogaram e os corpos foram retirados no lago pelo Corpo de Bombeiros. As crianças que morreram foram: Ane Gabriele, de 4 anos, Jaine Vitória, 10 anos, e Davy da Silva Menezes, 11 anos. A adolescente Sara da Silva Ribeiro, de 16 anos, também se afogou. Morreram ainda Evandro José dos Santos e Rúbio da Silva, ambos de 27 anos.

[/symple_highlight]

Fonte: G1 / GO