Preso suspeito de decapitar homem em Luziânia

467

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Luziânia cumpriu, na quarta-feira última (20), mandado de prisão temporária contra A. M. D., o qual figura como investigado nos autos de inquérito policial que apura crime de homicídio. O crime aconteceu há dois anos, naquela cidade, e vitimou Oséias Barbosa de Brito, morto após ser violentamente agredido e decapitado.

A namorada da vítima teria se envolvido com o suspeito e seu irmão. Revoltado com a situação, a vítima resolveu se vingar danificando o veículo de propriedade dos irmãos. Para revidar, os suspeitos foram ao encontro de Oséias Barbosa, o agrediram com brutalidade e, não satisfeitos, decapitaram-no, jogando a cabeça a quase um quilômetro de distância do corpo.

Imediatamente após a consumação da infração penal, os suspeitos, que trabalhavam em uma loja na cidade, se mudaram sem dar notícia de onde foram.

Os mandados de prisão dos dois irmãos foram expedidos no início das investigações, tendo em vista os fortes indícios de autoria que contra eles pesavam. A. M. D. foi preso no Distrito Federal.

O cumprimento do mandado teve o apoio da Polícia Civil do Distrito Federal, que também providenciou o recolhimento de A. M. D. em um presídio do DF, onde aguardará manifestação do Poder Judiciário sobre sua transferência para Luziânia.

As investigações continuam no sentido de localizar e também prender o coautor, irmão do suspeito preso temporariamente, que estaria, segundo informações, em um assentamento de sem-terras em Minas Gerais.