Preso suspeito de estuprar neta da companheira por mais de cinco anos em Caldas Novas

345
renato cardozo
Renato Cardoso da Silva

Policiais da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) de Caldas Novas cumpriram, no dia 18 de novembro, mandado de prisão preventiva contra Renato Cardoso da Silva, de 38 anos, suspeito de estuprar a neta da companheira, hoje com 11 anos. De acordo com as investigações, o crime era praticado há cerca de cinco anos, quando a família ainda morava em Ceilândia, no Distrito Federal.

O pedido de prisão preventiva foi representado pela delegada Sabrina Leles de Lima Miranda, titular da DPCA, depois que a menina relatou os abusos na escola, após ouvir uma palestra sobre pedofilia. Segundo a criança, as agressões ocorriam diariamente, quando a avó da menina saía para o trabalho, deixando a menina na companhia do companheiro.

Conforme relatos da vítima, no início, os abusos consistiam em beijos e carícias no corpo. A conjunção carnal teria se iniciado depois que a família mudou para Caldas Novas, há quatro anos. As declarações da criança foram comprovadas pelo Laudo de Exame de Corpo de Delito, que comprovou que a vítima não é mais virgem.

Na delegacia, o autor confessou a prática, mas disse que fazia a pedido da menina. Ainda segundo o autor, a criança era quem abusava dele, quando o mesmo ficava alcoolizado. O preso já se encontra recolhido em uma das celas da Unidade Prisional de Caldas Novas, à disposição do Poder Judiciário. A vítima está sob os cuidados do Conselho Tutelar.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / DEAM / Caldas Novas