Prisão impede roubos a joalherias na cidade de Anápolis

290

operação profilaxiaO Grupo de Repressão Especializado na Investigação e Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Anápolis prendeu, no dia 29 de abril, três homens que estariam seguindo para a cidade a fim de praticar roubos a joalherias daquele município. Os homens foram detidos após informações do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia, que investigava os suspeitos. Com o grupo, a Polícia Civil apreendeu um veículo HB20 branco, roubado em Goiânia.

Operação
A ação que resultou na prisão dos assaltantes aconteceu durante a Operação Profilaxia, realizada pelas polícias Civil e Militar de Anápolis com o objetivo de cumprir mandados judiciais de busca e apreensão em locais previamente investigados pelo Grupo de Repressão a Narcóticos (Genarc), como sendo possíveis pontos de comércio de substâncias entorpecentes, e pelo Gepatri, como possíveis esconderijos de armas costumeiramente usadas em roubos de cargas.

Enquanto as forças de segurança se mobilizavam para dar cumprimento às ordens judiciais, foram informadas pelo GIH de Aparecida de Goiânia sobre a movimentação do grupo que se dirigia para Anápolis para, supostamente, praticar roubos em joalherias. A estrutura que já estava montada para a operação ofereceu o suporte necessário para a abordagem e prisão dos suspeitos.

A Operação “Profilaxia – Anápolis/Primeira Etapa” reuniu um contingente de sete equipes da Polícia Civil e dez equipes da Polícia Militar, totalizando aproximadamente 50 policiais. A operação foi realizada após dois meses de investigação acerca de prováveis pontos de tráfico e acondicionamento de armas. Todas as ordens judiciais foram cumpridas.