Procurado por Policiais Civis golpista que fez vítima na compra do carro em Goianésia

606
Adilson
Adilson da Silveira; Especialista em estelionato

Adilson da Silveira é um especialista em crimes de estelionato. Ele anda por várias cidades goianas aplicando um conhecido golpe da compra do carro. As vítimas são sempre as pessoas menos esclarecidas, como João José Miguel, de Goianésia. Vítima do estelionatário, João Miguel procurou o Delegado Glênio Ricardo da Costa, titular da Delegacia de Polícia daquele município, para tentar reaver seu veículo, levado por Adilson numa conversa envolvente com a vítima. As pessoas do interior, geralmente receptivas com todas pessoas de fora, são as mais visadas pelo criminoso.

Por determinação do Delegado Glênio Ricardo, os Policiais Civis de Goianésia procuram o suspeito, já conhecido também nas cidades de Porangatu, Morrinhos e Catalão. Adilson da Silveira já tem ate em seu desfavor um Mandado de Prisão Preventiva, expedido pela justiça de Goianésia, atendendo a representação de Glênio Ricardo. Como o suspeito está foragido, Glênio pede à população que dê informações sobre seu paradeiro pelos telefones 62-3353-4821, da Delegacia de Polícia de Goianésia, ou pelo 197, o número do Disque Denúncia da Policia Civil.

O golpe de Adilson, o mesmo aplicado contra João José Miguel, consiste na procura de alguém que esteja vendendo seu veículo. Negocia e diz que uma pessoa fará o depósito na conta do vendedor, o que é realmente feito utilizando com um cheque de terceiro. O depósito é feito através do caixa eletrônico e Adilson vai ao banco com o vendedor, que retira um extrato do depósito e verifica que há um crédito a receber. Leiga com relação aos procedimentos bancários, a vítima acredita que já tem o dinheiro em conta e autoriza a transferência imediata do veículo no órgão de trânsito local. Posteriormente, é informada que o cheque, proveniente de furto, roubo ou extravio, não foi compensado.

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil