Programa Escola Sem Drogas da Polícia Civil tem nova sede e projeto inovador para crianças

1371
programa
Colaboradores do Programa Escola Sem Drogas

O Programa Escola Sem Drogas (PESD) está de casa nova. Desde o dia 24 de fevereiro, o projeto funciona na nova sede, denominada Escola Superior de Polícia Civil – ESPC – Delegado Antônio Gonçalves Pereira dos Santos. Antes, o programa estava sediado na Academia da Policia Civil, no Setor Oeste, em Goiânia. O novo endereço fica no Jardim Bela Vista.

Segundo o Regimento da ESPC, proposto pelo gerente de Ensino da Polícia Civil, delegado Daniel Felipe Adorni, os colaboradores que integram a equipe têm a missão de reestruturar o Programa Escola Sem Drogas, bem como implantar, no segundo semestre de 2015, o Programa Investigador Mirim – PIM. Os dois programas farão parte da Coordenadoria de Ação Social, e terão como coordenador o agente de polícia Glauco Leão, ex-integrante do Grupo Tático 3.

De acordo com Glauco, o Programa Investigador Mirim visa, primeiramente, atender crianças de oito a 11 anos, moradoras da região onde foi instalada a Escola Superior. Um terço das vagas será reservado para filhos de policiais civis. A prioridade, portanto, é a assistência a crianças que vivem em situação de vulnerabilidade e em trabalho informal.

Para que as crianças possam abandonar maus hábitos e substituí-los por hábitos saudáveis de vida, o PIM tem uma proposta semestral e anual de matriz curricular, que inclui disciplinas como ética, educação artística, educação ambiental e de trânsito, além de orientação psicológica. Quem tiver alguma sugestão para otimizar o programa, pode encaminhar para o email pimpcgo@gmail.com.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil